Cirurgia parendodôntica como opção para casos especiais: relato de caso

Lucieni Cristina Trovati Moreti, Leonardo Rós Nunes, Karina Gonzalez Câmara Fernandes, Mitsuru Ogata, Nilton César Pezati Boer, Marlene Cabral Coimbra Cruz, Luciana Estevam Simonato

Resumo


A terapia endodôntica consiste em: abertura coronária, modelagem, limpeza, desinfecção, e selamento tridimensional do sistema de canais radiculares. Dentre as etapas constituintes do tratamento, a análise da anatomia interna dos dentes a serem tratados, deve ser cuidadosamente observada e seguir os princípios científicos e biológicos para que sejam minimizadas as possibilidades de falhas e acidentes. Os erros podem ocorrer tanto pela falta de habilidade do profissional, anatomia do elemento a ser tratado ou característica dos instrumentos. Em casos onde há dentes com lesão periapical, por conta de canais calcificados ou obstruídos por instrumentos fraturados, falha do tratamento convencional e impossibilidade de retratamento, é indicada a cirurgia paraendodôntica como opção de tratamento. O objetivo do presente estudo é descrever um relato de caso clínico sobre cirurgia paraendodôntica como tratamento para lesão periapical e manobra cirúrgica para remoção de um instrumento fraturado no terço apical do dente 22. Conclusão: quando o tratamento por via convencional é impossível de ser realizado, a cirurgia paraendodôntica é uma ótima opção de tratamento para dentes com lesões periapicais e para remoção de instrumentos fraturados, sendo uma forma de preservar o órgão dental e evitar extrações preciptadas. No presente estudo foi possível notar radiograficamente a regressão da lesão periapical e clinicamente a ausência de sintomatologia.

Descritores: Endodontia; Apicectomia; Periodontite Periapical.

Referências

  1. Soares I, Goldberg F. Endodontia– Técnica e Fundamentos. Porto Alegre: Artmed; 2001.
  2. Bernabé PFE, Holland R. Cirurgia paraendodôntica: como praticá-la com embasamento científico. In: Estrela C. Ciência endodôntica. v.2. São Paulo: Artes Médicas; 2004.
  3. Leonardo M, Leal JM. Endodontia: tratamento de canais radiculares. 4. ed. São Paulo: Panamericana; 2005.
  4. Gabardo MCL, Dufloth F, Sartoretto J, Hirai V, Oliveira DC, Rosa EAR. Microbiologia do insucesso do tratamento endodôntico. Rev Gestão & Saúde. 2009;1(1):11-7.
  5. Alvares S. Resoluções Clínicas: Procedimentos Endodônticos e Cirugico-paraendodôntico. São Paulo: Santos; 1997.
  6. Ramos MD. Remoção de instrumento fraturado e prognóstico do tratamento endodôntico após fratura [monografia]. São Paulo: Associação Paulista de Cirugiões Dentista Regional de Santo André; 2009.
  7. Leal JM, Bampa JU, Poliseli Neto A. Cirugias paraendodônticas: indicações, contra-indicações, modalidades cirúrgicas. In:Leonardo, M. R. Endodontia- tratamento de canais radiculares: princípios técnicos e biológicos. São Paulo: Artes Médicas; 2005.
  8. Rosa RA, Pagliiarin CL, Carvalho MGP, Dotto SR, Flores JA. Apicetomia associada á obturação retrógrada utilizando agregado trióxido mineral (MTA) – relato de caso clínico. Rev Dentística online. 2007;85-92.
  9. Leonardo MR, Leal JM. Endodontia: Tratamento de canais radiculares. 3. ed. São Paulo: Panamericana; 1991.
  10. Lopes HL, Siqueira Jr JF. Endodontia, biologia e técnica. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2011.
  11. Verri A, Aguiar SA. Cirurgias parendodônticas, endodontia. In: Leonardo, MR, Leal JM 2.ed; 1991.
  12. Kerekes K, Tronstad L. Morphometric observations on root canals of human molares. J. Endod. 1979;3(3):114-18.
  13. Nagai O, Tani N, Kayaba Y, Kodama S, Osada T. Ultrasonic removal of broken instruments in root canais. lnt Endod J. 1986;19(6):298-304.
  14. Etevaldo MMF. Fratura de instrumentos endodônticos. RGO P Alegre. 2005;53(4):351-55.
  15. Troian CH, SÓ MV, Figueiredo JA, Oliveira EP. Deformation and fracture of RaCe and K3 endodontic instrument according to the number of uses. Int Endod J. 2006;39(8):616-25.
  16. Gênova APS, Antonio MPS, Dadidowicz H, Moura AAM. Avaliação do índice de fraturas das limas ProTaper em canais simulados. Rev Inst Ciênc Saúde. 2004;22(1):51-4.
  17. Parashos P, Messer H. Rotary NiTi Instrument Fracture and its Consequences. Journal of Endodontic. 2006;32(11):1031-43.
  18. Del Rio CE. Manual de cirúrgia paraendodôntica. São Paulo: Santos; 1996.
  19. Kuga MC, Tanomaru M. Cirurgia perirradicular. In: Lopes HP, Siqueira Jr JF. Endodontia: biologia e técnica, 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2004.
  20. Bramante CM, Berbet A. Cirurgia paraendodôntica. São Paulo: Santos; 2000.
  21. Winik R, Araki AT, Negrão JAA, Bello-Silva MS, Lage-Marques JL. Sealer penetration and marginal permeability after apicoectomy varying retrocavity preparation and retrofilling material. Braz Dent J. 2006;17(4):323-27.
  22. Trope M, Lost C, Schmitz HJ, Friedman S. Healing of apical periodontitis in dogs after apicoectomy and retrofilling with various filling materials. Oral Surg Oral Med Oral Pathol. 1996;81(2):221-28.
  23. Navarro JFB, Arashiro FN, Ferreira LC, Tomazinho LF. Tratamento de canais com instrumentos fraturados: relato de casos. Uningá Review. 2013;14(1):79-84.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21270/archi.v8i3.3192

Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE