Utilização do corpo adiposo da bochecha para fechamento de fístula oroantral bilateral: relato de caso

Paulo de Almeida Reis, Ludmila Silva de Figueiredo, Júlio Maciel Santos de Araújo, Aníbal Henrique Barbosa Luna, Karoline Gomes da Silveira

Resumo


Introdução: A Fístula oroantral é a comunicação do seio maxilar com a cavidade bucal durante exodontias de elementos superiores posteriores cujas raízes possuem íntima relação com o seio maxilar, podendo ocorrer como complicação ou sequela de uma comunicação oroantral persistente e várias formas de tratamento tem sido adotadas, uma delas é utilizando o corpo adiposo para seu  fechamento. Objetivo: Este trabalho tem como objetivo relatar um caso clínico de fechamento de fístula oroantral por planos através de suturas da membrana do seio maxilar, do corpo adiposo da bochecha à mucosa palatina e do retalho vestibular à mucosa palatina bilateral. Relato de caso: Paciente do gênero masculino, 63 anos de idade, hipertenso, relatou sentir gosto ruim na boca, halitose e dificuldade durante deglutição de líquidos. Ao exame físico intraoral, observou-se fístula oroantral em região de molares esquerdo e direito. O paciente havia sido submetido a exodontias múltiplas de dentes pilares de próteses fixas, por apresentar lesões periapicais, perda de suporte periodontal e sinusite crônica. Estabeleceu-se terapia antibiótica pré-operatória para a diminuição dos sinais de infecção e no mês posterior às exodontias procedeu-se o fechamento da fístula. Realizou-se bloqueio dos nervos alveolar superior posterior e médio e nervo palatino maior, incisão circular para remoção do tecido ao redor da fístula, confecção de retalho vestibular e descolamento mucoperiosteal para localização da extensão bucal do corpo adiposo da bochecha que foi tracionado delicadamente, rotacionado cobrindo todo o defeito e suturado à mucosa palatina após a membrana do seio maxilar ter sido suturada com fio nylon 6-0. O retalho vestibular também foi suturado à mucosa palatina sobre o corpo adiposo da bochecha com fio nylon 4-0. Foi prescrito no pós-operatório imediato ao paciente, antibiótico durante sete dias e analgésico por três dias e orientado para os devidos cuidados com a ferida cirúrgica. Evoluiu satisfatoriamente, sem queixas e apresentando a mucosa íntegra. Considerações finais: O fechamento de fístulas oroantrais com a utilização do corpo adiposo da bochecha tem se mostrado uma opção de tratamento eficaz com alto índice de sucesso, sem custos adicionais e proporciona um pós-operatório confortável ao paciente.

Descritores: Fístula Bucoantral; Sinusite; Procedimentos Cirúrgicos Ambulatórios.


Texto completo:

PDF


Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE