Disfunção temporomandibular associada à cocleopatia: relato de caso

Paula Gomes Soares, Lioney Nobre Cabral

Resumo


Considerada uma deficiência funcional de ampla complexidade de sistematização dos sintomas e diagnósticos diferenciais, as disfunções temporomandibulares têm maior prevalência no gênero feminino, variando a faixa etária dos 18 aos 45 anos de idade. Pode estar associada a fatores dentários e/ou faciais, os quais se relacionam com o aparelho estomatognático. É imprescindível a anamnese criteriosa e avaliação física amiudada do sistema manducatório (sistema postural que integra músculos mastigatórios e cervicais) – campo multidisciplinar da odontologia, fonoaudiologia, otorrinolaringologia, neurologia e fisioterapia – para adequada propedêutica e assim, correto diagnóstico e precisa abordagem terapêutica do paciente. Este trabalho apresenta um relato de caso de paciente portadora de Disfunção Temporomandibular com alterações cocleares, diagnosticada, conduzida, tratada e evoluída em disciplina clínica de Estomatologia da Universidade do Estado do Amazonas. A problematização do caso, suas resoluções, e o compartilhamento dessas informações corroboram de modo considerável no aspecto clínico e científico, possibilitando ampliar o reconhecimento das diversas situações possíveis no atendimento aos pacientes com este quadro. Assim, as relações profissional-paciente e a multidisciplinaridade dos profissionais envolvidos ganham crescente relevância.

Descritores: Orelha Média; Sistema Estomatognático; Dor de Orelha; Cefaleia.

Referências

  1. Miraglia SS, Nogueira RP, Monazzi MS, Soares FAV. Principais Problemas da ATM. Guia prático de orientação diagnóstica para o clínico geral. Rev Bras Prot Clin Lab. 2001;3(14):271-77.
  2. Matta MAP, Honorato DC. Uma abordagem fisioterapêutica nas desordens temporomandibulares: estudo retrospectivo. Fisioter Pesq. 2003;10(2):77-83.
  3. Pereira KNF, Andrade LLS, Costa ML, Portal TF. Sinais e sintomas de pacientes com disfunção temporomandibular. Rev CEFAC. 2005;7(2):221-28.
  4. Seedorf H, Jude HD. Otalgia as a result of certain temporomandibular joint disorders. Laryngorhinootologie. 2006;85(5):327-32.
  5. Costen JB, Louis ST. A syndrome of ear and sinus symptoms dependent upon disturbed function of thetemporomandibular joint 1934. Ann Otol Rhinol Laryngol. 1997;106(10 Pt 1):805-19.
  6. Mota LAA, Albuquerque KMG, Santos MHP, Travassos RO. Sinais e sintomas associados à otalgia na disfunção temporomandibular. Arq Int Otorrinolaringol. 2007;11(4):411-15.
  7. Pascoal MIN, Abrão R, Chagas JFS, Pascoal MPBN, Claudiney CC, Magna LA. Prevalência dos sintomas otológicos na desordem temperomandibular: estudo de 126 casos. Rev Bras Otorrinolaringol. 2001;67(5):627-33.
  8. Sicher H. Temporomandibular articulation in mandibular overclosure. J Am Dent Assoc. 1948;36(2):131-39.
  9. Gardner E, Gray DJ, O’Rahilly R, Benevento RH. Anatomia: estudo regional do corpo humano. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1978.
  10. Myrhaug H. The incidence of ear symptoms in cases of malocclusion and temporomandibular joint disturbancez. Br J Oral Surg. 1964;2(1):28-32.
  11. Zocoli R, Mota ME, Sommavilla A, Perin LR. Manifestações otológicas nos distúrbios da articulação temporomandibular. ACM Arq Catarin Med. 2007;36(1):90-95.
  12. Ramírez, LM, Ballesteros ALE, Sandoval OGP. A direct anatomical study of the morphology and functionality of disco-malleolar and anterior malleolar ligaments.Int J Morphol. 2009;27(2):367-79.
  13. Okeson PJ. Tratamento das desordens temporomandibulares e oclusão. São Paulo: Artes Médicas; 2000.
  14. Camparis CM, Formigoni G, Teixeira MJ, de Siqueira JT. Clinical evaluation of tinnitus in patients with sleep bruxism: prevalence and characteristics. J Oral Rehabil. 2005;32(11):808-14.
  15. Paiva HJ, Vieira AMF, Cavalcante HCC, Medeiro ME, Gondim NFR, Barbosa RAD. Oclusão: noções e conceitos básicos. São Paulo: Santos;1997.
  16. Quinto AC. Classificação e Tratamento das Disfunções Temporomandibulares. Qual o papel do fonoaudiólogo no tratamento dessas disfunções? Rev CEFAC. 2000;2(2):15-22.
  17. López-Zuazo A, Sánchez PM.A. Salinas Cubillas Servicio de Neurología. Hospital Universitario de Guadalajara. Guadalajara. España. Medicine. 2015;11:4184-97.
  18. Scrivani SJ, Keith DA, Kaban LB. Temporomandibular disorders. N Engl J Med. 2008;359(25):2693-705.
  19. Barreto DC, Barbosa ARC, Frizzo ACF. Relação entre disfunção temporomandibular e alterações auditivas. Rev CECAF. 2010;12(6):1067-76.
  20. Felício CM, Oliveira JAA, Nunes LJ, Jeronymo LFG, Ferreira-Jeronymo RR. Alterações auditivas relacionadas ao zumbido nos distúrbios otológicos e da articulação temporomandibular. Rev Bras Otorrinolaringol. 1999;65(2):141-46.
  21. Jorge JH, Silva Junior GS, Urban VM, Neppelenbroek KH, Bombarda NHC. Desordens temporomandibulares em usuários de prótese parcial removível: prevalência de acordo com a classificação de Kennedy. Rev Odontol UNESP. 2013;42(2):72-7.
  22. Fricton J. Myogenous temporomandibular disorders: diagnostic and management considerations. Dent Clin North Am. 2007;51(1):61-83.
  23. Feine JS, Widmer CG, Lund JP. Physical therapy: a critique. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod. 1997;83(1):123-27.
  24. Alves Rezende MCR, Marques CB, Gonçales AN, Sales A, Ávila SMHC, Magalhães AP et al. Sinais e sintomas na síndrome de Costen associada a desordens temporomandibulares: relato de caso clínico. Revista Odontol Araçatuba. 2011;32(1):65-9.
  25. Garcia AR. Desordens Temporomandibulares. In: Madeira MC. Anatomia da face. São Paulo: Sarvier; 2010.
  26. Figueiredo VMG, Cavalcanti AL, Farias ABL e Nascimento SR. Prevalência de sinais, sintomas e fatores associados em portadores de disfunção temporomandibular. Acta Sci Health Sci. 2009;31(2):159-63.
  27. Ash CM, Pinto OF. The tmj and the mddle ear: structural and functional correlates for aural symptoms associated with temporomandibular joint dysfunction. Int J Prosthodont. 1991;4(1):51-7.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21270/archi.v8i12.4651

Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE