Experiência de um hospital de referência com o retalho livre anterolateral da coxa na reconstrução de extremidades

Nikolas Higa Benites, Guilherme Leipner Margatho, Fernanda Ruiz de Andrade, Luis Guilherme Rosifini Alves Rezende, Amanda Favaro Cagnolati, Alex Eduardo Calderón Irusta, Nilton Mazzer

Resumo


Introdução: Com a evolução da microcirurgia ao longo dos anos o Retalho Anterolateral da Coxa vem se tornando uma das principais opções para reconstruções na cabeça, pescoço, tronco e extremidades devido sua versatilidade e confiabilidade. Objetivo: Descrever dados de um hospital terciário referência em trauma na reconstrução de extremidades com o Retalho Anterolateral da Coxa. Método: Este é um estudo retrospectivo de 18 retalhos Anterolateral da Coxa microcirúrgicos realizados entre Março de 2016 e Outubro de 2019 em pacientes de todas as idades, na reconstrução de membros, onde se observou dados referentes ao paciente: idade, sexo, membro acometido, tempo entre a lesão e a confecção do retalho; ao intraoperatório: anatomia dos vasos perfurantes, tempo cirúrgico total, vasos receptores utilizados; e informações do pós-operatório: número de cirurgias relacionadas ao retalho, necessidade de reabordagem e número de perdas. Foram excluídos pacientes que perderam seguimento ou que apresentaram dados do prontuário incompletos. Realizou-se estatística descritiva e cruzamento de algumas variáveis utilizando o teste t-Student. Resultados: Nas reconstruções houve predomínio de pacientes do sexo masculino (72%), em idade produtiva, de etiologia traumática e nos membros inferiores. O tempo médio até a reconstrução foi de 21 dias e o tempo cirúrgico foi de 384 minutos. O paciente permaneceu, em média, 39 dias internado. Dos 18 retalhos, 3 evoluíram com necrose, 2 por trombose arterial e 1 por infecção. 6 retalhos necessitaram de reaborgadem de emergência, 3 por sangramento, 2 por congestão e 1 por infecção. Foram realizadas uma média de 3 cirurgias até a alta. Foram identificadas 15 perfurantes miocutâneas (83%) e 3 septocutâneas (17%). A análise do sucesso do retalho em relação ao tempo cirúrgico e dos dias até a cirurgia não mostrou significância estatística, assim como a necessidade de reabordagem em relação ao tempo cirúrgico. Conclusão: O retalho Anterolateral da Coxa mostrou-se confiável, além de apresentar diversas vantagens como: por ser retirado com uma grande ilha de pele, apresentar pedículo longo, vasos de bom calibre, não necessitar de mudança de decúbito e apresentar baixa morbidade da área doadora.

Descritores: Retalho Miocutâneo; Microcirurgia; Hospitais Especializados.

Referências

  1. Daniel RK, Taylor GI. Distant transfer of an island flap by microvascular anastomoses. A clinical technique. Plast Reconstr Surg. 1973;52(2):111-17.
  2. Ninkovic M, Voigt S, Dornseifer U, Lorenz S, Ninkovic M. Microsurgical advances in extremity salvage. Clin Plast Surg. 2012;39(4):491-505.
  3. Tamimy MS, Rashid M, Ehtesham-ul-Haq, Aman S, Aslam A, Ahmed RS. Has the anterolateral thigh flap replaced the latissimus dorsi flap as the workhorse for lower limb reconstructions? J Pak Med Assoc. 2010; 60(2):76-81.
  4. Spyropoulou A, Jeng SF. Microsurgical coverage reconstruction in upper and lower extremities. Semin Plast Surg. 2010;24(1):34-42.
  5. Xiong L, Gazyakan E, Kremer T, Hernekamp FJ, Harhaus L, Saint-Cyr M et al. Free flaps for reconstruction of soft tissue defects in lower extremity: a meta-analysis on microsurgical outcome and safety. Microsurgery. 2016; 36(6):511-24.
  6. Song YG, Chen GZ, Song YL. The free thigh flap: a new free flap concepted based on the septocutaneous artery. Br J Plast Surg. 1984; 37(2):149-59.
  7. Wei FC, Jain V, Celik N, Chen HC, Chuang DC, Lin CH. Have we found an ideal soft-tissue flap? An experience with 672 anterolateral thigh flaps. Plast Reconstr Surg. 2002;109(7):2219-26
  8. Kimata Y, Uchiyama K, Ebihara S, Nakatsuka T, Harii K. Anatomic variation and technical problems of the anterolateral thigh flap: A report of 74 cases. Plast Reconstr Surg. 1998; 102(5):1517-23
  9. Spindler N, Al-Benna S, Ring A, Homann H, Steinsträsser L, Steinau HU et al. Free anterolateral thigh flaps for upper extremity soft tissue reconstruction. GMS Interdiscip Plast Reconstr Surg DGPW. 2015;4:Doc05.
  10. Kimura N, Satoh K, Hasumi T, Ostuka T. Clinical application of the free thin anterolateral thigh flap in 31 consecutive patients. Plast Reconstr Surg. 2001;108(5):1197-210.
  11. Collins J, Ayeni O, Thoma A. A systematic review of anterolateral thigh flap donor site morbidity. Can J Plast Surg. 2012;20(1):17-23.
  12. Kuo YR, Jeng SF, Kuo MH, Huang MN, Liu YT, Chiang YC et al. Free anterolateral thigh flap for extremity reconstruction: Clinical experience and functional assessment of donor site. Plast Reconstr Surg. 2001;107(7):1766-71
  13. Novak CB, Lipa JE, Noria S, Allison K, Neligan PC, Gilbert RW. Comparison of anterolateral thigh and radial forearm free flap donor site morbidity. Microsurgery. 2007;27(8):651-54.
  14. Pagano M, Gauvreau K. Princípios de Bioestatística. São Paulo: Pioneira Thomson Learning; 2004.
  15. SAS Institute Inc., SAS/STAT® User’s Guide. Version 9.4. Cary, NC: SAS Institute Inc.
  16. Arruda LRP, Silva MAC, Malerba FG, Turíbio FM, Fernandes MC, Matsumoto MH. Fraturas expostas: estudo epidemiológico e prospectivo. Acta ortop bras. 2009;17(6):326-30.
  17. Cunha FM, Braga GF, Drumond Jr SN, Figueiredo CTO. Epidemiologia de 1.212 fraturas expostas. Rev Bras Ortop. 1998;33(6):451-56.
  18. Court-Brown CM, Rimmer S, Prakash U, McQueen MM. The epidemiology of open long bone fractures. Injury. 1998;29(7):529-34.
  19. Shabtai M, Rosin D, Zmora O, Munz Y, Scarlat A, Shabtai EL et al. The impact of a resident’s seniority on operative time and length of hospital stay for laparoscopic appendectomy: outcomes used to measure the resident’s laparoscopic skills. Surg Endosc. 2004;18(9):1328-30.
  20. Godina M. Early microsurgical reconstruction of complex trauma of the extremities. Plast Reconstr Surg.1986;78:285-292
  21. Smit JM, Acosta R, Zeebregts CJ, Liss AG, Anniko M, Hartman EH. Early reintervention of compromised free flaps improves success rate. Microsurgery. 2007;27(7):612-16.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21270/archi.v9i1.4911

Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE