P 35. Terapia Endodôntica em Dente Permanente com Morte Pulpar e Rizogênese Incompleta: Relato de Caso Clínico

Antonio Henrique Campos da Costa, Amanda Flavia Bortolo, Carolina Basso Rodrigo Pimenta, Karina Gonzales Câmara Fernandes, Nilton César Pezate Boer, Lucieni Cristina Trovati Moreti

Resumo


Dentes permanentes com ápice radicular incompleto sofrem necrose pulpar quando expostos a traumas, pulpopatias, cáries, exposição demasiada por agentes químicos, fraturas coronárias, periapicopatias, anomalias de desenvolvimento ou restaurações inadequadas , pois estão ainda em fase de maturação. Com o propósito de se criar uma barreira mineralizada apical, para posterior fechamento do mesmo e obturação do canal radicular, é necessário o tratamento endodôntico para dentes desvitalizados com trocas sucessivas de medicação intracanal com propriedades remineralizadora e bactericida. Esta técnica é intitulada de apicificação. O objetivo deste trabalho foi descrever um caso clínico, utilizando a técnica de apicificação, nos dentes 12 e 21, em fase de rizogênese incompleta que, por conta de um trauma, sofreram necrose pulpar. Foi realizada também uma revisão de literatura comentando sobre o tema, fundamentando-se na aplicação de Hidróxido de cálcio como medicação intracanal no tratamento da apicificação e, contemplando resultados colhidos nos acompanhamentos radiográficos após o fechamento e obturação dos dentes.

Descritores: Hidróxido de cálcio; Ápice dentário; Apicificação.


Texto completo:

PDF


Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE