Considerações sobre fixadores externos sob a perspectiva do paciente

Eli Avila Souza Júnior, Pedro Henrique Silva Campos, Rafael Luiz de Pinho Teixeira Mourão, Daniel Soares Baumfeld, Tulio Vinicius de Oliveira Campos, Marco Antônio Percope de Andrade

Resumo


Introdução: Dentre as medidas terapêuticas impostas nas fraturas, os fixadores externos são dispositivos frequentemente usados, principalmente em hospitais referência de trauma. A fixação externa pode gerar desfiguramento ao corpo humano e conduzir a um grau de invalidez. Ocorre um inevitável insulto a imagem corporal e causa rompimento do relacionamento pessoal e social, podendo gerar depressão e retração. Objetivos: Avaliar as considerações de pacientes atendidos em um hospital referência de trauma sobre o uso dos fixadores externos. Métodos: Estudo qualitativo e descritivo realizado no Hospital Universitário Risoleta Tolentino Neves, Belo Horizonte, com 20 pacientes em uso de fixadores externos. Para a análise e apresentação dos resultados utilizou-se o Discurso do Sujeito Coletivo, redigido na primeira pessoa do singular, composto por expressões chaves que tiveram as mesmas ideias centrais e mesma ancoragem. Resultados: Quanto à função dos fixadores externos, os pacientes demonstraram conhecimento, exibindo como ideias centrais, sua atuação como tratamento definitivo, tratamento temporário, uso em casos complexos, e controle da dor. Ainda, quanto às suas impressões sobre o uso dos mesmos, foram mencionadas considerações negativas como a ocorrência de dor e incômodo; referências sobre as condições estéticas; todavia, a maioria manifestou otimismo sobre o uso do mesmo, exibindo compreensão sobre o seu benefício. Conclusão: A despeito do escasso conteúdo na literatura que explora as percepções dos pacientes sobre os fixadores externos, notamos que a maioria tem conhecimento sobre a função do mesmo, manifestando, sobretudo, otimismo em relação ao seu uso.

Descritores: Pesquisa Qualitativa; Bioética; Qualidade de Vida; Fixação de Fratura.


Texto completo:

PDF

Referências


Gawryszewski VP, Koizumi MS, Mello JMHP. As causas externas no Brasil no ano 2000: comparando a mortalidade e a morbidade. Cad Saúde Pública. 2004; 20(4):995-1003.

Berhens F. Fixação interna. In: Muller ME, Allgöwer M, Schneider R, Willenegger H (eds). Manual de osteossíntese: técnicas recomendadas pelos grupos AO-ASIF. 3. ed. São Paulo: Manole; 1993. p.367-410.

Meeker MH, Rothrock JC. Alexander: cuidados de enfermagem ao paciente cirúrgico. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1995.

Smeltzer SC, Bare BG. Brunner & Suddarth: tratado de enfermagem medico-cirúrgica. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1998.

Ventura MF, Faro ACM, Onoe EKN, Utimura M. Enfermagem ortopédica. São Paulo: Ícone; 1996.

Tashiro MTO, Souza MF, Oliveira SD. Autocuidado no tratamento pelo método de Ilizarov: um estudo de caso. R Bras Enferm. 1995; 48(1):46-50.

Oliveira NLB, Sousa RMC. Diagnóstico de lesões e qualidade de vida de motociclistas vítimas de acidentes de trânsito. Rev Latino-Am de Enfermagem. 2003; 11(6):749-56.

Tan KL, Lim LM, Chiu LH. Orthopaedic patients’ experience of motor vehicle accident in Singapore. Int Nurs Rev. 2008; 55(1):110-16.

Santy J. Nursing the patient with an external fixator. Nurs Stand. 2000; 14(31):47-52.

Minayo MCS, Hartz ZMA, Buss PM. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciênc saúde coletiva. 2000; 5(1):7-18.

Berhens F. Fixação interna. In: Muller ME, Allgöwer M, Schneider R, Willenegger H (eds). Manual de osteossíntese: técnicas recomendadas pelosgrupos AO-ASIF. 3. ed. São Paulo: Manole; 1993. p.367-410.

Meeker MH, Rothrock JC. Alexander: cuidados de enfermagem aopaciente cirúrgico. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1995.

Smeltzer SC, Bare BG. Brunner & Suddarth: tratado de enfermagem medico-cirúrgica. 8ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1998.

Rothrock JC. Alexander: cuidados de enfermagem ao paciente cirúrgico. Rio de Janeiro: Elsevier; 2007.

O'toole RV, Castillo RC, Pollak AN, MacKenzie EJ, Bosse MJ, LEAP Study Group. Determinants of patient satisfaction after severe lower-extremity injuries. J Bone Joint Surg Am. 2008; 90(6):1206-11.

Mckee, M.D.; Yoo D.; Schemitsch, E.H. Health status after Ilizarov reconstruction of post-traumatic lower-limb deformity. J Bone Joint Surg. v.80, n.2, p.360-5, 1998.

Limb M. Psychosocial issues relating to external fixation of fractures. Nurs Times. 2003;99(44)28-30.




DOI: http://dx.doi.org/10.21270/archi.v7i9.3153

Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE