Prevalência de ansiedade relacionada ao tratamento odontológico em adolescentes: revisão integrativa da literatura

Trícia Murielly Andrade de Souza Mayer, Patrícia Diletieri Assis, Michele Gomes do Nascimento, Kamila Azoubel Barreto, Carolina Maria Maciel Pessoa da Silva, Viviane Colares

Resumo


Introdução: A ansiedade odontológica interfere nos cuidados com a saúde bucal, causa resistência em ir ao consultório odontológico e dificulta o trabalho do cirurgião-dentista. Objetivo: determinar a prevalência de ansiedade relacionada ao tratamento odontológico em adolescentes, por meio de uma revisão da literatura. Material e método: Revisão da literatura, realizada através da busca ativa de informações na “Biblioteca Virtual em Saúde” (bvsalud.org) nas bases de dados MEDLINE e LILACS, totalizando a produção bibliográfica de um período de 25 anos. Foram adotados os seguintes descritores: "ansiedade ao tratamento odontológico" e "prevalência", de forma integrada. Foram incluídos estudos originais que avaliaram prevalência de ansiedade ao tratamento odontológico, conduzidos com indivíduos entre 10 e 19 anos de idade, com amostra representativa da população estudada. A busca foi limitada a publicações nos idiomas inglês, português ou espanhol; e do tipo artigo científico. A metodologia seguiu as recomendações PRISMA. Resultados: Foram identificados 7 artigos preenchendo os critérios de inclusão. A prevalência de ansiedade relacionada ao tratamento odontológico variou de 6,5 a 25,6% entre adolescentes, distribuídos entre Europa, Ásia e Oceania. Houve também diversidade de instrumentos utilizados para avaliação da ansiedade. Conclusão: A prevalência de ansiedade relacionada ao tratamento odontológico apresentou grande variabilidade entre as pesquisas analisadas, podendo chegar a ¼ dos adolescentes. Observou-se uma carência de estudos de prevalência consistentes nessa faixa etária.

Descritores: Ansiedade ao Tratamento Odontológico; Prevalência; Adolescente.

Referências

  1. Oliveira MLRS, Araújo SM, Bottan ER. Ansiedade ao tratamento odontológico: perfil de um grupo de adultos em situação não clínica. Arq Ciênc Saúde UNIPAR. 2016;19(3):165-70.
  2. Oliveira MMT, Colares V. The relationship between dental anxiety and dental pain in children aged 18 to 59 months: a study in Recife, Pernambuco State, Brazil. Cad Saúde Pública. 2009;25(4):743-50.
  3. Skaret E, Raadal M, Berg E, Kvale G. Dental anxiety and dental avoidance among 12 to 18 year olds in Norway. Eur J Oral Sci. 1999;  107(6):422–28.
  4. Ferreira AMB, Colares V. Validação da Versão Brasileira Curta do Fear of Dental Pain Questionnaire - Short Form (S-FDPQ). Pesqui bras odontopediatria clin integr. 2011;11(2):275-79.
  5. Klingberg G. Dental fear and behaviour management problems in children. A study of measurement, prevalence, concomitant factors, and clinical effects. Swed Dent J Suppl. 1995;103:1-78.
  6. Soares FC, Lima RA, Barros MVG, Dahllöf G, Colares V. Development of dental anxiety in schoolchildren: A 2-year prospective study. Community Dent Oral Epidemiol. 2017;45(3):281-88.
  7. Caraciolo G, Colares V. Prevalência de medo e/ou ansiedade relacionados à visita ao dentista em crianças com 5 anos de idade na cidade do Recife. Rev odonto ciênc. 2004;19(46):348-53.
  8. Murthy AK, Pramila M, Ranganath S. Prevalence of clinical consequences of untreated dental caries and its relation to dental fear among 12–15-year-old schoolchildren in Bangalore city, India. Eur Arch Paediatr Dent. 2014;15(1):45-9.
  9. Assuncão CM, Losso EM, Andreatini R, Menezes JV. The relationship between dental anxiety in children, adolescents and their parents at dental environment. J Indian Soc Pedod Prev Dent. 2013;31(3):175-79.
  10. World Health Organization. Young People´s Health - a Challenge for Society. Report of a WHO Study Group on Young People and Health for All. Technical Report Series 731. Geneva: WHO; 1986.
  11. Klingberg G, Broberg AG. Dental fear/anxiety and dental behaviour management problems in children and adolescents: a review of prevalence and concomitant psychological factors. Int J Paediatr Dent. 2007;17(6):391-406.
  12. Beena JP. Dental subscale of children’s fear survey schedule and dental caries prevalence. Eur J Dent. 2013;7(2):181-85.
  13. Barreto KA, Lima DSM, Soares FC, Colares V. Ansiedade relacionada ao tratamento odontológico em pacientes infantis: uma revisão da literatura. Odontol Clín-Cient. 2016;15(1):7-11.
  14. Moher D, Liberati A, Tetzlaff J, Altman DG. The PRISMA Group. Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses: The PRISMA Statement. PLoS Med. 2009; 6(7):e1000097
  15. Locker D, Thomson WM, Poulton R. Onset of and patterns of change in dental anxiety in adolescence and early adulthood: a birth cohort study. Community Dent Health. 2001;18(2):99-104.
  16. Armfield JM, Spencer AJ, Stewart JF. Dental fear in Australia: who’s afraid of the dentist? Aust Dent J. 2006;51(1):78-85.
  17. Taani DQ. Dental attendance and anxiety among public and private school children in Jordan. Int Dent J. 2002;52(1):25-9.
  18. Stenebrand A, Boman UW, Hakeberg M. Dental anxiety and temperament in 15-year olds. Acta Odontol Scand. 2013;71:15-21.
  19. Bedi R, Sutcliffe P, Donnanz PT, Mcconnachie J. The prevalence of dental anxiety in a group of 13‐and 14‐year‐old Scottish children. Int J Paediatr Dent.1992; 2(1):17-24.
  20. Organização das Nações Unidas. PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Relatório de Desenvolvimento Humano 2015, 2015 [citado 2017 Maio 09] Disponível em: http://www.br.undp.org/ content/ brazil/pt/home/idh0/rankings/idh-global.html.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21270/archi.v8i3.3178

Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE