Etiologia e tratamento da abfração dentária: revisão de literatura

Tamires Vieira de Sousa, Lindoaldo Xavier de Sousa, José Henrique de Araújo Cruz, Bruno Firmino de Oliveira, Eduardo Dias Ribeiro, Julliana Cariry Palhano Freire

Resumo


Introdução: As lesões cervicais não cariosas apresentam elevada prevalência, dentre elas, a abfração demonstra-se em forma de cunha em um ou mais elementos. Objetivo: O presente estudo objetivou examinar os fatores etiológicos da abfração e suas possibilidades de tratamento. Material e Métodos: Realizou-se uma revisão bibliográfica nas bases de dados PUBMED, Portal de Periódicos CAPES, SCIELO, BBO, BIREME e LILACS, sem restrição de período e 13 pesquisas científicas foram selecionadas. Resultados: Observou-se que os principais fatores que podem estar envolvidos e facilitam o surgimento dessa lesão são: a fricção dente a dente, intensa flexão dentária, combinação com substâncias ácidas entre outros. Dentre os materiais restauradores utilizados estão: cimento de ionômero de vidro (CIV), resina composta e amálgama. Conclusão: Conclui-se que os fatores etiológicos devem ser controlados ou removidos no tratamento dessa lesão. E para a restauração, o CIV evidenciou boas propriedades, porém com maior rugosidade superficial. A resina composta denota comportamento clínico satisfatório e o amálgama necessita de maior desgaste de estrutura dentária para o preparo da cavidade.

Texto completo:

PDF


Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE