Lipoma em assoalho bucal: relato de caso

  • Maylson Alves Nogueira Barros Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Associação Beneficente do Hospital Santa Casa de Campo Grande, 79002-251 Campo Grande – MS, Brasil
  • Vitor Bruno Teslenco Preceptor, Programa de Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Associação Beneficente do Hospital Santa Casa de Campo Grande, 79002-251 Campo Grande – MS, Brasil
  • Guilherme Nucci Reis Preceptor, Programa de Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Associação Beneficente do Hospital Santa Casa de Campo Grande, 79002-251 Campo Grande – MS, Brasil
  • Everton Floriano Pancini Chefe do Serviço e Preceptor, Programa de Residência Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Associação Beneficente do Hospital Santa Casa de Campo Grande, 79002-251 Campo Grande – MS, Brasil
  • Herbert de Abreu Cavalcanti Coordenador do Programa de Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela Associação Beneficente do Hospital Santa Casa de Campo Grande, 79002-251 Campo Grande – MS, Brasil
Palavras-chave: Lipoma, Neoplasias, Cirurgia Bucal

Resumo

Introdução: Os lipomas são tumores mesenquimais benignos do tecido adiposo, composto por adipócitos maduro, envolvidos por um capsula fibrosa, sua fisiológica é completamente independente da gordura corporal geral, com crescimento autônomo e lento, o que lhe caracteriza como neoplasia benigna. Objetivo: Descrever relato de caso de um diagnóstico e tratamento de um lipoma em assoalho bucal. Relato de caso: Uma paciente com história de aumento de volume há cerca de 06 meses na região do assoalho bucal direito. O exame clinico apresentava-se como uma lesão com aspecto amarelo, próximo a superfície da mucosa, mole, séssil, bem encapsulada, assintomática, com hipótese de diagnóstico de lipoma. A paciente foi submetida tratamento cirúrgico através da exérese da lesão com anestesia local. Conclusão: O tratamento através da remoção simples da lesão com anestesia local proposto foi efetivo até atual momento, sem sinais clínicos de recidiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Neville BW, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Patologia Oral & Maxilofacial. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan;2004.

Boscaine EF, Mendonça JCG, Paiva Oliveira JG, Pelissaro GS, Herculano ABS, Figueiredo FT et al. Remoção cirúrgica de lipoma por acesso pré-auricular. Arch Health Invest. 2020;9(6):674-76.

Mehendirratta M, Jain K, Kumra M, Manjunatha BS. Lipoma of mandibular buccal vestibule: a case with histopathological literature review. BMJ Case Rep. 2016;2016:bcr2016215586.

da Silva LAB, Monroy EAC, Serpa MS, de Souza LB. Oral benign neoplasms: A retrospective study of 790 patients over a 14-year period. Acta Otorrinolaringol Esp. 2019;70(3):158-64.

Choi HJ, Byeon JY. Symptomatic Intraoral Submuscular Lipoma Located Nearby Mental Foramen. J Craniofac Surg. 2016;27(5):e457-59.

Stoopler ET, Alawi F, Stanton DC. Oral lipoma associated with multiple endocrine neoplasia (MEN) type 1. Br J Oral Maxillofac Surg. 2015;53(10):1048.

Manor E, Sion-Vardy N, Joshua BZ, Bodner L. Oral lipoma: analysis of 58 new cases and review of the literature. Ann Diagn Pathol. 2011;15(4):257-61.

Naruse T, Yanamoto S, Yamada S, Rokutanda S, Kawakita A, Takahashi H et al. Lipomas of the oral cavity: clinicopathological and immunohistochemical study of 24 cases and review of the literature. Indian J Otolaryngol Head Neck Surg. 2015;67(Suppl 1):67-73.

Publicado
2021-04-07
Como Citar
Barros, M. A. N., Teslenco, V. B. ., Reis, G. N., Pancini, E. F., & Cavalcanti, H. de A. (2021). Lipoma em assoalho bucal: relato de caso. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(4), 604-606. https://doi.org/10.21270/archi.v10i4.4915
Seção
Original Articles