Envelhecer! Pra que? Se posso aprender: inclusão digital promotora da saúde emocional do idoso

Adelmo Aparecido de Almeida, José Roberto Pacheco Filho, Kesley Priscila Tavares de Souza

Resumo


Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a população mundial com mais de 60 anos tem crescido e chegará a 2 bilhões até 2050, o que tornará as doenças crônicas e o bem-estar da terceira idade novos desafios de saúde pública global. Porém, diversos elementos sociais, como a estrutura das cidades, a saúde, a acessibilidade urbana, o lazer, direitos, são algumas das muitas questões que necessitam ser discutidas e repensadas.Pesquisas comprovam que aspectos psicossociais, comuns na velhice - como solidão, isolamento social, alienação- são negativos para a qualidade de vida do idoso. Neste sentido a tecnologia oferece a oportunidade de educação continuada e a distância, estimulação mental e bem-estar, colocando-os em contato com parentes e amigos, reduzindo o isolamento e auxiliando na sua identidade como cidadão do mundo. O presente trabalho tem como objetivo explanar acercadas contribuições biopsicossociais que a inclusão digital proporciona. Oportunizando a interação social, respeitando as suas individualidades, revelando assim potencialidades, superando mitos e paradigmas. O engajamento social voltado para políticas públicas de inclusão do idosono mundo da informação é fundamental, haja vista que a população mundial esta envelhecendo. Aprender a manusear estas ferramentas é dar um sentimento de pertencimento aos excluídos ao se perceberem inseridos na sociedade atual. Através de pesquisa bibliográfica etécnicas de intervenção Psicológicas (oficinas terapêuticas) realizadas com 10 participantes nas dependências da Faculdade da Fundação Educacional de Araçatuba, onde foram utilizados: computadores, dinâmicas e rodas de conversa, possibilitando assim aprendizado e reflexão sobre temas relacionados à própria vida, permitindo à expressão de emoções. Portanto, através da inclusão digital promove-se o aprendizado, possibilita uma nova rede de amigos, apreensão de novas informações, contatos com assuntos de interesse pessoal os inteirando sobre o que acontece ao seu redor e no mundo, são ações que inserem o idoso novamente no meio social em que vive, produzindo um sentimento de pertencimento e conseqüentemente a uma melhor qualidade de vida.

Descritores: Idoso; Capacitação de Usuário de Computador; Medicina do Comportamento.


Texto completo:

PDF


Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE