Acupuntura no tratamento da enxaqueca: uma revisão de literatura

MY Mizuno, S Corral-Mulato

Resumo


A enxaqueca tem sido considerada uma doença crônica nos grandes centros urbanos, que se tornou um grande problema de saúde pública, devido a sua alta prevalência. Ela afeta a vida de milhares de pessoas e causa impactos significativos na sociedade. As recorrentes crises de cefaleia comprometem a qualidade de vida dos indivíduos, resultando em diminuição da produtividade, em altos índices de absenteísmo e por consequência redução da renda. O tratamento para dor de cabeça frequentemente é associado ao abuso de medicamentos, e, posteriormente a consequentes reações adversas e a cefaleia de rebote. O objetivo deste trabalho foi analisar a eficácia da utilização da Acupuntura no tratamento da dor de cabeça, por meio da revisão da literatura já existente. Após a definição da problemática, foram priorizados artigos, livros, teses e periódicos eletrônicos, publicados em datas compreendidas entre 1996 e 2012, utilizando-se bases de dados eletrônicos (Google, Scielo, Pubmed), e livros, periódicos, monografias, revisões e teses. Os resultados evidenciam que a acupuntura é eficaz no tratamento da cefaleia, reduzindo a necessidade de medicação, proporcionando analgesia, relaxamento, promovendo a liberação de opióides, produzindo efeitos homeostáticos e harmonizando psicologicamente o indivíduo. A acupuntura é destacada como uma terapia não medicamentosa efetiva para tratar a enxaqueca. Pois, além de controlar a dor, é uma especialidade segura, econômica e sem efeitos colaterais.

Texto completo:

PDF


Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE