Ependimoma anaplásico: relato de caso raro de uma neoplasia com comportamento agressivo

Maria Tereza Miranda Tomaz, Nereu Alves Lacerda, Talles Thadeu Brazz Bezerra, Nicássio Silva Menezes, Abel Barbosa de Araújo Gomes, Hellen Bandeira de Pontes Santos, José Lopes de Sousa Filho

Resumo


Introdução: O ependimoma anaplásico é um raro tumor neuroepitelial intracraniano composto por células neoplásicas ependimárias, sendo mais frequente em crianças. Os ependimomas se originam da camada ependimária que recobre os ventrículos cerebrais e o canal central da medula espinhal, manifestando-se em crianças e adultos jovens, com características morfológicas e comportamento biológico extremamente variável. Objetivo: relatar um caso de ependimoma anaplásico supratentorial em neonato. Relato de caso: lactente de 3 meses de idade que realizou pré-natal de forma regular e ultrassom morfológico sem alterações, foi internado com sintomas de hipertensão intracraniana (cefaleia, náusea, vômitos, rebaixamento de nível de consciência). Foram realizadas tomografia e ressonância magnética do encéfalo e foi evidenciada lesão expansiva comprometendo todo o hemisfério cerebral direito, com captação heterogênea do contraste e focos de necrose. Inicialmente, o paciente foi submetido a implante de um cateter por meio da derivação ventricular externa (DVE), em seguida foi realizada microcirurgia para a ressecção do tumor cerebral, com ressecção subtotal (cerca de 80%). As análises histopatológicas e imuno-histoquímicas revelaram o diagnóstico de ependimoma anaplásico (Grau 3, OMS). Porém, no pós-operatório a criança continuou com as mesmas manifestações clínicas, somada a convulsões e sepse, evoluindo para óbito após três meses. Conclusão: O ependimoma supratentorial extraventricular é um tumor raro e possui um largo espectro de manifestações clínicas e imaginológicos. Devido a isso, é muito importante o conhecimento, por parte dos neurocirurgiões, sobre a doença, tendo em vista que o diagnóstico precoce e a melhor escolha da terapia reduzem a mortalidade.

Descritores: Ependimoma; Sistema Nervoso Central; Neoplasias Encefálicas.


Texto completo:

PDF

Referências


Terapor PE, Healey EA, Barnes PD, Kupsky WJ. Pathology of spinal ependymomas: an institutional experience over 25 years in 134 patients. Neurosurgery. 2013; 73:247-55.

Dorfer C, Tonn J, Rutka JT. Ependymoma: a heterogeneous tumor of uncertain origin and limited therapeutic options. Handb Clin Neurol. 2016; 134:417-31.

Perry A, Wesseling P. Histologic classification of gliomas. Handb Clin Neurol. 2016; 134: 71-95.

Hamano E, Tsutsumi S, Nonaka Y, Abe Y, Yasumoto Y, Saeki H et al. Huge Supratentorial Extraventricular Anaplastic Ependymoma Presenting With Massive Calcification: Case Report. Neurol Med Chir. 2010; 50(2):150-53.

Iwamoto N, Murai Y, Yamamoto Y, Adachi K, Teramoto A. Supratentorial extraventricular anaplastic ependymomain an adult with repeated intratumoral hemorrhage. Brain Tumor Pathol. 2014; 31(2):138-43.

Reni M, Gatta G, Mazza E, Vecht C. Ependymoma. Crit Rev Oncol Hematol. 2007; 63(1):81-9.

Romero FR, Zanini MA, Ducati LG, Vital RB, de Lima Neto NM, Gabarra RC, et al. Purely cortical anaplastic ependymoma. Case Rep Oncol Med. 2012;2012:4:541431.

Al-Okaili RN, Krejza J, Wang S, Woo JH, Melhem ER. Advanced MR imaging techniques in the diagnosis of intraaxial brain tumors in adults. Radiographics. 2006; 26(Suppl 1): S173-89.

Alexiou GA, Panagopoulos D, Moschovi M, Stefanaki K, Sfakianos G, Prodromou N. Supratentorial extraventricular anaplastic ependymoma in a 10-year-old girl, Pediatric Neurosurgery. 2010; 46(6):480-1.

Roncaroli F, Consales A, Fioravanti A, Cenacchi G. Supratentorial cortical ependymoma: report of three cases. Neurosurgery. 2005; 57(1):E192.

Moreno L, Popov S, Jury A, Al Sarraj S, Jones C, Zacharoulis S. Role of platelet derived growth factor receptor (PDGFR) over-expression and angiogenesis in ependymoma. J Neurooncol. 2013; 111(2):169-76.

Chen C, Chen L, Yao Y, Qin Z, Chen H. Nucleolin overexpression is associated with an unfavorable outcome for ependymoma: a multifactorial analysisof 176 patients. J Neurooncol. 2016; 127(1):43-52.

Andrade FG, de Aguiar PHP, Matushita H, Taricco MN, Oba-Shinjo SM, Marie SKN et al. Intracranial and spinal ependymoma. Arq Neuropsiquiatr. 2009;67(3A):626-32.

Satoshi N, Takahashi S, Eiji K. Supratentorial purê cortical ependym oma. J Clin Neurosci. 2012; 19(10):1453-55.

Louis DN, Perry A, Reifenerger G, von Deimling A, Figarella-Branger D, Cavenee WK et al. The world health organization classification of tumours of the Central Nervous System. Acta Neuropathol. 2016; 131(6):803-20.




DOI: http://dx.doi.org/10.21270/archi.v7i9.3138

Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE