Autopercepção em saúde bucal de acordo com risco familiar

Janaína Taíza Araújo de Jesus, Tamires Zumira de Oliveira, Cristiane Alves Paz de Carvalho, Fábio Silva de Carvalho

Resumo


Introdução: A autopercepção em saúde bucal é um dos fatores que determina a procura por atendimento odontológico. Objetivo: Este estudo possui como objetivo verificar a autopercepção em saúde bucal de acordo com o risco familiar. Material e Métodos: Trata-se de um estudo descritivo, transversal e de natureza quantitativa, realizado com 100 participantes adultos e idosos em uma Unidade de Saúde da Família. Para coleta de dados, foram aplicados dois questionários, sendo um para verificar a autopercepção em saúde bucal e o outro para classificar o risco familiar. Resultados: Quanto à autopercepção em saúde bucal, observou-se que 66,0% dos participantes consideraram fraco o impacto da saúde bucal na qualidade de vida, no entanto, o médio impacto foi mais prevalente entre os indivíduos pardos (32,8%) e entre 45 e 54 anos de idade (38,5%). A dor física e o desconforto psicológico foram as dimensões que mais impactaram na qualidade de vida dos participantes, sendo que a média foi mais alta entre os indivíduos negros, pardos e acima de 35 anos de idade. De acordo com o risco familiar, 43,0% dos usuários foram classificados como "sem risco" e 26,0% como "risco maior". A maioria dos participantes que considerou como fraco o impacto da saúde bucal na qualidade de vida, pertencia às famílias classificadas em maior risco familiar (84,6%). Conclusão: O uso dessas ferramentas pode auxiliar na priorização do atendimento odontológico de acordo com a necessidade do indivíduo, reorganizando a demanda do serviço de saúde bucal.

Descritores: Saúde Bucal; Autoimagem; Qualidade de Vida; Fatores de Risco.

Referências

  1. Villa Nova FA, Ambrosano GMB, Pereira SM, Pereira AC, Meneghin Mde C. Associação do risco familiar com saúde bucal, qualidade de vida e variáveis socioeconômicas. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2015;10(34):1-9.
  2. Camargos MCS, Gonzaga MR. Viver mais e melhor? Estimativas de expectativa de vida saudável para a população brasileira. Cad Saúde Pública. 2015;31(7):1460-72.
  3. Miotto MHMB, Almeida CS, Barcellos LA. Impacto das condições bucais na qualidade de vida em servidores públicos municipais. Ciênc saúde coletiva. 2014;19(9):3931-40.
  4. Rosell FL, Oliveira ALBM, Tagliaferro EPS, Silva SRC, Valsecki Júnior A. Impacto dos problemas de saúde bucal na qualidade de vida de gestantes. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2013;13(3):287-93.
  5. Sarti TD, Campos CEA, Zandonade E, Ruschi GEC, Maciel ELN. Avaliação das ações de planejamento em saúde empreendidas por equipes de saúde da família. Cad Saúde Pública. 2012;28(3):537-48.
  6. Cheachire LA, Cortellazzi KL, Vazquez FL, Pereira AC, Meneghim MC, Mialhe FL. Associação entre risco social familiar e risco à cárie dentária e doença periodontal em adultos na estratégia de saúde da família. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2013;13(1):101-10.
  7. Peres Neto J, Mendes KLC, Wada RS, Sousa MDLRD. Relação entre classificações de risco utilizadas para organização da demanda em saúde bucal em município de pequeno porte de São Paulo, Brasil. Cienc saúde coletiva. 2017;22(6):1905-11.
  8. Kobayashi HM, Pereira AC, Meneghim MC, Ferreira Ri, Ambrosano GMB. Family risk as adjunct for organizing the demand for oral health service in the Family Health Strategy. Rev Odontol UNESP. 2015;44(2):85-91.
  9. Rosendo RA, Sousa JNL, Abrantes JGS, Cavalcante ABP, Ferreira AKTF. Autopercepção de saúde bucal e seu impacto na qualidade de vida em idosos: uma revisão de literatura. Rev Saúde & Ciência. 2017;6(1):89-102.
  10. Menezes AHR, Cardelli AAM, Vieira GB, Martins JT, Fernandes MV, Marrero TL. Classificação do risco familiar segundo escala de Coelho e Savassi: Um relato de experiência. Cienc Cuid Saude. 2012;11(1):190-95.
  11. Slade GD. Derivation and validation of a short form oral health impact profile. Community Dent Oral Epidemiol. 1997;25(4):284-90.
  12. Savassi LCM, Lage JL, Coelho FLG.  Sistematização de instrumento de estratificação de risco familiar: a Escala de Risco Familiar de Coelho-Savassi. J Manag Prim Health Care. 2012;3(2):179-85.
  13. Bastos RS, Carvalho ES, Xavier A, Caldana ML, Bastos JR, Lauris JR. Dental caries related to quality of life in two Brazilian adolescent groups: a cross-sectional randomised study. Int Dent J. 2012;62(3):137-43.
  14. Carvalho C, Manso AC, Escoval A, Salvado F, Nunes C. Tradução e validação da versão portuguesa do Geriatric Oral Health Assessment Index (GOHAI). Rev Port Sau Pub. 2013;31(2):166-72.
  15. Gomes R, Nascimento EF, Araújo FCA. Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Cad Saúde Pública. 2007;23(3):565-74.
  16. População total e respectiva distribuição percentual, por cor ou raça, segundo as Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas - 2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  17. Souza DDO, Silva SEVD, Silva NDO. Determinantes   Sociais da Saúde: reflexões a partir das raízes da" questão social". Saúde soc. 2013;22(1):44-56.
  18. Gabardo MCL, Moysés ST, Moysés SJ. Autopercepção de saúde bucal conforme o Perfil de Impacto da Saúde Bucal (OHIP) e fatores associados: revisão sistemática. Rev Panam Salud Pública. 2013;33(6):439-45.
  19. Luchi, CA, Peres KG, Bastos JL, Peres MA. Desigualdades na autoavaliação da saúde bucal em adultos. Rev Saúde Pública. 2013;47(4):740-51.
  20. Ferreira AAA, Piuvezam G, Werner CWA, Alves MSCF. A dor e a perda dentária: representações sociais do cuidado à saúde bucal. Ciênc saúde coletiva. 2006;11(1):211-18.
  21. Coelho FLG, Savassi LCM. Aplicação de escala de risco familiar como instrumento de priorização das visitas domiciliares. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2004;1(2):19-26.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21270/archi.v9i1.4671

Indexação em Base de Dados (Catálogo de Revistas Científicas)
  • BBO - Bibliografia Brasileira de Odontologia
  • BVS – Biblioteca Virtual em Saúde
  • BIREME - Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe
  • SEER - Diretório de Revistas Brasileiras em SEER
  • DIADORIM - Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras
  • PKP - Public Knowledge Project
  • SCHOLAR GOOGLE