OPGr o22 - Citomegalovírus em pacientes imunocomprometidos: relação com níveis de LT4 e sintomatologia sistêmica

  • NS Sanches
  • VB Cassucci
  • FM Cavallini
  • RV Ranieri
  • EC Gaetti-Jardim
  • CM Schweitzer
  • AC Okamoto
  • E Gaetti-Jardim Jr

Resumo

Os vírus da família Herpesviridae são reconhecidos como importantes agentes infecciosos capazes de produzir alterações celulares e imunológicas nos pacientes afetados. Dentre esses destacam-se o citomegalovírus (CMV) nos quadros de imunocomprometimento severo. O presente estudo avaliou a distribuição de CMV na saliva de pacientes imunocomprometidos, portadores ou não do vírus HIV, e suas condições de saúde bucal. Para tanto, 136 pacientes HIV-positivos e 212 pacientes HIV-negativos, atendidos na FOA-UNESP ou junto a hospitais públicos da região de Araçatuba-São José do Rio Preto foram avaliados. Através de questionário, ficha médica e exames clínicos, as condições de saúde foram avaliadas. Os pacientes HIV positivos e aqueles com evidências clínicas de infecções e outras enfermidades oportunistas foram submetidos a avaliação dos títulos virais (HIV) e linfócitos T4. A seguir, amostras de saliva de todos os pacientes foram coletadas e o DNA total foi extraído com kit comercial (Sigma®). A detecção do DNA do vírus CMV foi realizada em termociclador, com condições de amplificação e iniciadores específicos. Os resultados foram analisados e adicionados aos dados clínicos por meio do teste de correlações de Spearman e de análise multivariada. Os pacientes com baixas contagens de LT4 evidenciaram maior ocorrência de micoses, perda óssea alveolar e infecções respiratórias. Dos pacientes HIV+, 31 apresentavam contagens sanguíneas de LT CD4+ inferiores a 300/mm3, enquanto que entre os pacientes HIV-, apenas 7 apresentavam essa condição. Observou-se que entre os pacientes imunocomprometidos e HIV+, CMV podia ser detectado em 83,9% das amostras de saliva. Entre os imunocomprometidos, mas HIV-, esse valor foi de 71,4%, muito acima do que o observado para os pacientes imunocompetentes HIV+ (58,1%) ou HIV- (38,5%), o que sugere que a infecção pelo CMV pode colaborar para o desenvolvimento da imunosuppressão ou constitui mais um indicador da condição imune dos pacientes.

Descritores: Sorodiagnóstico da AIDS, Complexo relacionado com a AIDS, Citomegalovírus, Infecções por citomegalovírus.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-30
Como Citar
Sanches, N., Cassucci, V., Cavallini, F., Ranieri, R., Gaetti-Jardim, E., Schweitzer, C., Okamoto, A., & Gaetti-Jardim Jr, E. (2017). OPGr o22 - Citomegalovírus em pacientes imunocomprometidos: relação com níveis de LT4 e sintomatologia sistêmica. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 6. Recuperado de https://archhealthinvestigation.com.br/ArcHI/article/view/2462