A influência da laserterapia de baixa potência na qualidade de vida de pacientes oncológicos portadores de mucosite oral: uma revisão de literatura

  • Ana Elisa da Silva Mello, Fábio de Souza Batista

Resumo

Comumente descrito, um dos agravos resultantes de quimioterapia e/ ou radioterapia em pacientes oncológicos consiste em lesões orais causadas pela mucosite oral. Dentre os recursos terapêuticos disponíveis, encontramos a laserterapia de baixa potência usada tanto na prevenção quanto no tratamento dessas lesões orais em pacientes submetidos a quimioterapia e radioterapia. Estudos relatam a eficácia da laserterapia de baixa frequência como coadjuvante no tratamento de pacientes oncológicos, pois reduz o desenvolvimento da mucosite oral quando usado como terapêutica preventiva e no tratamento das lesões já instaladas em pacientes oncológicos. Os efeitos do uso de laserterapia nas lesões orais incluem: ação anti-inflamatória, analgésica e indutora da reparação tecidual. Relacionar, através de revisão bibliográfica, a eficiência do uso da laserterapia na mucosite oral como recurso terapêutico coadjuvante para melhoria da qualidade de vida do paciente oncológico. Estudo de revisão bibliográfica cuja pesquisa foram as bases de dados LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), MEDLINE (Literatura Internacional em Ciências) e SciELO (Scientific Electronic Library Online). A laserterapia atua de forma positiva na qualidade de vida de pacientes oncológicos portadores de mucosite oral. 

Descritores: Mucosite Oral; Laser; Qualidade de Vida; Oncologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-10-30
Como Citar
Fábio de Souza Batista, A. E. da S. M. (2018). A influência da laserterapia de baixa potência na qualidade de vida de pacientes oncológicos portadores de mucosite oral: uma revisão de literatura. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 7. Recuperado de https://archhealthinvestigation.com.br/ArcHI/article/view/3673