Tratamento interdisciplinar de fratura mandibular em criança politraumatizada

  • Ana Caroline Digiere Pomponi Instituto Odontológico de Pós Graduação (IOPG) 17011-137 Bauru - SP, Brasil
  • Marcus Vinicius Satoru Kasaya Universidade do Sagrado Coração (UNISAGRADO) 17011-160 Bauru – SP, Brasil / Serviço de CTBMF - Centro Hospitalar Municipal de Santo André (CHMSA) 09030-320 Santo André – SP, Brasil
  • Renato Alves Pereira Serviço de CTBMF - Centro Hospitalar Municipal de Santo André (CHMSA) 09030-320 Santo André – SP, Brasil
  • João Felipe Santos Serviço de CTBMF - Centro Hospitalar Municipal de Santo André (CHMSA) 09030-320 Santo André – SP, Brasil
  • Pâmela Letícia Santos Universidade de Araraquara (UNIARA) 14801-320 Araraquara – SP, Brasil
  • Jessica Lemos Gulinelli Universidade de Araraquara (UNIARA) 14801-320 Araraquara – SP, Brasil
Palavras-chave: Traumatismos Faciais, Fraturas Mandibulares, Equipe de Assistência ao Paciente

Resumo

Introdução: As fraturas faciais pediátricas possuem menor incidência e fatores como a presença dos germes dos dentários e o crescimento crânio faciais em desenvolvimento exigem maior atenção do cirurgião bucomaxilofacial. Objetivo: relatar caso clínico de fratura mandibular múltipla em paciente pediátrico e evidenciar a importância do atendimento multidisciplinar no tratamento do paciente politraumatizado. Caso Clínico: Paciente do gênero feminino, cinco anos, vítima de acidente automobilístico com trauma facial e cranioencefálico foi admitida no pronto socorro. Após diagnóstico e tratamento do trauma cranioencefálico (drenagem cirúrgica de hematoma extra-dural) a paciente foi abordada pela equipe de cirurgia buco maxilo facial para a realização de osteossíntese das fraturas de sínfise à direita, corpo mandibular esquerdo e do processo alveolar em região dos elementos dentários 73 e 83. Devido à idade da paciente, possivelmente não colaborativa no pós-operatório e a complexidade da fratura dentoalveolar na região anterior mandibular, optou-se pela remoção da tábua óssea vestibular que continha os dentes anteriores inferiores decíduos e a exodontia do elemento 31 não erupcionado que impossibilitava seu reposicionamento adequado. Uma prótese parcial removível provisória foi confeccionada para a reabilitação protética. Após 6 meses de proservação foi realizada a remoção dos materiais de síntese e a paciente encontra-se em bom estado geral, sem queixas álgicas e/ou sinais de infecção. Conclusão: O tratamento das fraturas em crianças pode ser realizado com uma boa previsibilidade de sucesso, por meio da fixação com placas e parafusos de titânio, sendo que as mesmas devem ser removidas em um segundo procedimento cirúrgico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Dourado E, Cypriano RV, Cavalcanti CDS, Domingues AA. Trauma facial em pacientes pediátricos. Rev cir traumatol buco-maxilo-fac 2004;4(2):105-14.

Marano R, de Oliveira Neto P, Sakugawa KO, Zanetti LSS, de Moraes Z. Mandibular fractures in children less than 3 years: a rare case report. Rev Port Estomatol Med Dent Cir Maxilofac. 2013;54:115–76.

Melo RB, Tavares WLB, Fonseca WLM, Silva DAC, Pontes IV, Barbalho JCM. Utilização de sistema de fixação absorvível em caso de fratura mandibular em paciente pediátrico. Rev cir traumatol buco-maxilo-fac 2015;15(2):45-8.

Chrcanovic BR, Freire-Maia B, Souza LN. Fraturas de face em crianças e adolescentes: estudo retrospectivo de um ano em hospital público. RBC - Rev Int Cir Traumatol Bucomaxilofac. 2005;3(11/12):166-71.

Joshi S, Kshirsagar R, Mishra A, Shah R. Clinical efficacy of open reduction and semirigid internal fixation in management of displaced pediatric mandibular fractures: a series of 10 cases and surgical guidelines. J Indian Soc Pedod Prev Dent. 2015;33(2):161-65.

Taylan Filinte G, Akan İM, Ayçiçek Çardak GN, Özkaya Mutlu Ö, Aköz T. Dilemma in pediatric mandible fractures: resorbable or metallic plates? Ulus Travma Acil Cerrahi Derg. 2015;21(6):509-13.

Pereira CU, Leão JDBC, Silva AD, Duarte GC. Hematoma extradural na infância. In: Pereira CU (Ed.). Neurocirurgia Pediátrica. Rio de Janeiro: Revinter, 2001, p. 139-143.

Carvalo MF, Herrero RKR, Moreira DR, Urbano ES, Reher P. Princípios de atendimento hospitalar em Cirurgia buco-maxilo-facial. Rev cir traumatol buco-maxilo-fac.2010;10(4):79-84.

Goth S, Sawatari Y, Peleg M. Management of pediatric mandible fractures. J Craniofac Surg. 2012;23(1):47-56.

Singh G, Mohammad S, Pal US, Hariram, Malkunje LR, Singh N. Pediatric facial injuries: It's management. Natl J Maxillofac Surg. 2011;2(2):156-62.

Goodday RH. Management of fractures of the mandibular body and symphysis. Oral Maxillofac Surg Clin North Am. 2013;25(4):601-16.

Lima LB, Costa DS, Batista JD, Furtado LM, Silva MCP, Silva CJ. Tratamento cirúrgico de fratura mandibular bilateral em paciente pediátrico. Rev cir traumatol buco-maxilo-fac. 2014;14(4):59-64.

Ripplinger T, Pinto GS, Spessato D, Pavinato LCB, Riffel CDT. Reabilitação estética após fratura mandibular unilateral e perda precoce de dentes anteriores: relato de caso. RFO UPF. 2017;22(1):86-90.

Cesa TS, Giustina JCD, Dissenha JL, Stramandinoli RT, Schussel JL, Sassi LM. Fratura de Mandíbula em Galho Verde Associada à Fratura Parassinfisária em Paciente Pediátrico: Relato de Caso. Rev cir traumatol buco-maxilo-fac. 2011;11(2):43-50.

Eppley BL. Use of resorbable plates and screws in pediatric facial fractures. J Oral Maxillofac Surg. 2005;63(3):385-91.

Farias CASA, Costa MJM, Hara T, Cruz RJL. Fratura de côndilo mandibular em crianças: quando operar? Rev Bras Cir Plást. 2010;25(Supl):1-102.

Ul Haq ME, Khan AS. A retrospective study of causes, management, and complications of pediatric facial fractures. Eur J Dent. 2018;12(2):247-52.

Pomponi ACD, Kasaya MVS, Gulinelli JL, Santos PL, Crispim WB, Bellato CP, Razante JGDC, Moreira DC. Importância do tratamento interdisciplinar em crianças politraumatizadas. Arch Health Invest 2018;7(Spec Iss 3):250.

Publicado
2021-03-25
Como Citar
Pomponi, A. C. D., Kasaya, M. V. S., Pereira, R. A., Santos, J. F., Santos, P. L., & Gulinelli, J. L. (2021). Tratamento interdisciplinar de fratura mandibular em criança politraumatizada. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(3), 484-488. https://doi.org/10.21270/archi.v10i3.4726
Seção
Original Articles