Fenestração apical decorrente de traumatismo dentário em paciente pediátrico: relato de caso

Palavras-chave: Traumatismos Dentários, Criança, Dente Decíduo, Perda do Osso Alveolar

Resumo

Introdução: A alveólise é uma condição patológica ósseo-gengival de baixa ocorrência, decorrente do deslocamento da raiz do dente decíduo em direção à lâmina óssea alveolar externa, com rompimento do osso e da gengiva ou mucosa alveolar, até se tornar clinicamente visível na cavidade oral. Objetivo: Relatar um caso clínico de alveólise, do tipo fenestração apical (FA), em paciente pediátrico com história de traumatismo dentário na região anterior da maxila. Relato do caso: Paciente do sexo masculino, seis anos de idade, apresentou-se com dente 51 mesializado, extruído, com exposição do ápice da raiz na região vestibular maxilar da cavidade oral, com tecido circundante edemaciado e eritematoso, sem sintomatologia dolorosa. Durante a anamnese, a mãe do paciente relatou que o mesmo sofreu uma queda há aproximadamente quatro anos, com consequente traumatismo dentário na região anterior da maxila, porém não procurou-se atendimento odontológico após o ocorrido. A análise radiográfica confirmou a formação dos dentes permanentes sucessores 11 e 21. O dente 61 estava em processo de rizólise, enquanto que a raiz do dente 51 encontrava-se sem evidências desse processo fisiológico. O diagnóstico clínico foi de alveólise, do tipo FA, e o tratamento de escolha foi a exodontia do dente 51. Após nove dias do procedimento, o paciente retornou e foi observado que a região onde havia sido realizada a exodontia estava apresentando cicatrização satisfatória. Considerações finais: Conclui-se que a alveólise é uma condição de fácil diagnóstico e o tratamento de escolha é a exodontia do dente envolvido e apresenta bom prognóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Sarmento CP, de Almeida CM, dos Santos KSA, Campos FAT; Granville-Garcia AF, Costa EMMB. Alveólise em dente decíduo: relato de caso. J Health Sci. 2017;19(4):228-31.

Duarte JA, Lisbôa LMS, Mendes PCA. Alveólise em dente decíduo: relato de caso. Rev Virtual AcBO. 2018;7(3):167-70.

Edney MB. Interesting presentation of a retained upper deciduous incisor with apical fenestration. Br Dent J. 2000;188(7):369-70.

Aguiló L, Bagán JV. Pyogenic granuloma subsequent to apical fenestration of a primary tooth. J Am Dent Assoc. 2002;133(5):599-602.

Triches TC, Paula LK, Filho MX, Bolan M. Apical fenestration and ectopic eruption - effects from trauma to primary tooth: a clinical case report. Dent Traumatol. 2011;27(1):74-6.

Menéndez OR. Bone fenestration by roots of deciduous teeth. Oral Surg Oral Med Oral Pathol. 1967;24(5):654-8.

Kimura JS, Aldrigui JM, de Carvalho P, Wanderley MT. Osseo-gingival pathology as sequelae of dental trauma to the primary upper incisor: a case series. Int J Paediatr Dent. 2017;27(2):128-134.

Publicado
2020-10-22
Como Citar
Barros, D. G. M., Silva, D. F. B., & Gomes, D. Q. de C. (2020). Fenestração apical decorrente de traumatismo dentário em paciente pediátrico: relato de caso. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(2), 278-281. https://doi.org/10.21270/archi.v10i2.4767
Seção
Original Articles