Condições de saúde bucal de idosos institucionalizados no Brasil: revisão sistemática

  • Moan Jéfter Fernandes Costa
  • Louise Passos Vigolvino Macedo
  • Marcelo Cardoso Souza

Resumo

Introdução: temos no Brasil um grande número de pacientes geriátricos que vivem institucionalizados, sendo imprescindível que se conheça o espaço e as condições de saúde as quais estão submetidos, para comparar o componente saúde bucal associado a saúde geral. Objetivo: revisão sistêmica para traçar um panorama das condições de saúde bucal nos idosos institucionalizados no Brasil. Metodologia: busca de artigos originais nas bases de dados, Lilacs, SciELO e Pub Med, de 2008 a 2018, que tratassem sobre a saúde bucal de idosos institucionalizados, publicados em português, inglês ou espanhol e de livre acesso na internet. Resultados: Os artigos apontaram uma condição bucal extremamente precária em todos os cenários, com inúmeras fragilidades apontadas pela percepção dos cuidadores. Conclusão: é imprescindível que ocorra o direcionamento de profissionais e cuidadores capacitados afim de melhorar as condições encontradas, além do direcionamento de políticas públicas que resguardem o cuidado apropriado a esse público.

Descritores: Odontologia Geriátrica; Assistência a Idosos; Instituição de Longa Permanência para Idosos; Saúde Pública.

Referências

  1. Alves MB, Menezes MR, Felzemburg RDM, Silva VA, Amaral JB. Instituições de longa permanência para idosos: aspectos físico-estruturais e organizacionais. Esc Anna Nery. 2017;21(4): e20160337
  2. Miranda GMD, Mendes ACG, Silva ALA. Desafio das políticas públicas no cenário de transição demográfica e mudanças sociais no Brasil. Interface. 2017;21(61):309-20.
  3. Veloso C, Brito AAO, Rodrigues LP, Veloso LUP. Perfil socioeconômico e epidemiológico de idosos residentes em instituições de longa permanência. Ver enferm UFPE. 2016;10(7):2504-12.
  4. Cardoso MBR, Lago EC. Alterações bucais em idosos de um centro de convivência. Rev Para Med. 2010;24(2):35-41.
  5. Campos JADB, Carrascosa AC, Zucoloto ML, Maroco J. Validation of a measuring instrument for the perception of oral health in women. Braz Oral Res. 2016;1(28):1-7.
  6. Ribeiro ILA, Veloso HHP, Souza KC. Caracterização da saúde bucal de idosos em uma instituição de longa permanência de João Pessoa-PB, Brasil. Rev cuba estomatol. 2012;49(3):193-203.
  7. Melo LA, Sousa MM, Medeiros AKB, Carreiro AFP, Lima KC.  Fatores associados à autopercepção negativa da saúde bucal em idosos institucionalizados. Ciênc saúde coletiva. 2016;21(11):3339-46.
  8. Galvão TF, Pansani TSA, Harrad D. Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiol Serv Saúde. 2015;24(2):335-42.
  9. Souza EHA, Barbosa MBCB, Oliveira PAP, Espíndola J, Gonçalves KJ. Impactos da saúde bucal no cotidiano de idosos institucionalizados e não institucionalizados da cidade do Recife (PE, Brasil). Ciênc saúde coletiva. 2010;15(6):2955-64.
  10.  Silva BLA, Bonini JA, Bringel FA. Condição de saúde bucal de idosos institucionalizados em Araguaína/TO. Braz J Periodontol. 2015;25(1):7-13.
  11. Von Uslar ISD, Curvino MPF, Groisman S, Senna MAA. Percepção sobre saúde e saúde bucal de idosos no município de Araruama/RJ. Rev bras odontol. 2011;68(1):101-6.
  12. Kurihara E, Neves VJ, Kitayama VS, Endo MS, Terada RSS, Marcondes FK. Relationship between oral health and psychological factors in institutionalized and non-institutionalized elderly individuals. RGO. 2013;61(2):177-86.
  13. Grden CRB, Cabral LPA, Borges PKO, Nascimento CSS, Zarpellon LD, Silva CL. Avaliação da cavidade e higiene oral de idosas residentes em uma instituição de longa permanência. Cogitare enferm. 2013;18(5):490-95.
  14. Ferreira RC, Schwambach CW, Magalhães CL, Moreira NA. Atenção odontológica e práticas de higiene bucal em instituições de longa permanência geriátricas. Ciênc saúde coletiva. 2011;16(4):2322-33.
  15. Ferreira RC, Magalhães CS, Moreira AN. Oral mucosal alterations among the institutionalized elderly in Brazil. Braz Oral Res. 2010;24(3):296-302.
  16. Oliveira JM, Rozendo CA. Instituição de longa permanência para idosos: um lugar de cuidado para quem não tem opção? Rev Bras Enferm. 2014;67(5):773-79.
  17. Guths JFS, Jacob MHVM, Santos AMPV, Arossi GA, Beria JU. Perfil sociodemográfico, aspectos familiares, percepção de saúde, capacidade funcional e depressão em idosos institucionalizados no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, Brasil. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2017;20(2):175-85.
  18. Silva NMN, Azevedo AKS, Farias LMS, Lima JM. Caracterização de uma instituição de longa permanência para idosos. J res fundam care. 2017;9(1):159-66.
  19. Barbosa KGN. Condições de saúde bucal em idosos: uma revisão de literatura. Odontol Clín Cient. 2011;10(3):227-31.
  20. Silva JL, Marques APO, Leal MCC, Alencar DL, Melo EMA. Fatores associados à desnutrição em idosos institucionalizados. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2015;18(2):443-51.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-26
Como Citar
Costa, M. J. F., Macedo, L. P. V., & Souza, M. C. (2020). Condições de saúde bucal de idosos institucionalizados no Brasil: revisão sistemática. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 9(3). https://doi.org/10.21270/archi.v9i3.4786
Seção
Artigos de Revisão