Medidas preventivas e curativas em saúde bucal nos municípios de Mandaguari e de Sarandi em conjunto com a Pastoral da Criança: um relato de experiência

  • Bruna Xavier Bezerra
  • Maria Eduarda Fernandes
  • Flávia Akemi Nakayama Henschel
  • Laura Moretto Molina
  • Diogo Henrique Nakaie
  • Weslley Souza Petyk
  • Flávia Matarazzo
  • Vanessa Cristina Veltrini
  • Carlos Alberto Herrero de Morais

Resumo

O atendimento à Pastoral da Criança tem seu alicerce na atuação do diagnóstico, na prevenção e na utilização de medidas curativas nas crianças de comunidades, bem como permitir a organização do espaço e capacitar líderes voluntários. As pessoas que se voluntariam assumem a tarefa de orientar e de acompanhar as famílias vizinhas em ações básicas de saúde, de educação, de nutrição e de cidadania. O presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência nos atendimentos referentes às pastorais das cidades de Sarandi e de Mandaguari, no estado do Paraná, realizados pelo Programa de Educação Tutorial (PET) em Odontologia, com materiais de consumo e instrumentais recebidos por doação e custeios. Foi feita a divisão da equipe em duas: uma para atuar em Mandaguari e outra em Sarandi, nas comunidades Vila Vitória e Boa Vista, Nova Aliança e Jardim São Pedro, das respectivas cidades e suas pastorais. A partir disso, foram ministradas palestras de cunho educativo e preventivo para os adultos uma vez por mês em cada comunidade. No final do ano, foi efetivada uma medida curativa por meio da aplicação do Tratamento Restaurador Atraumático (ART) nas crianças que compareceram no dia e foram avaliadas com a necessidade da utilização da técnica. Com isso, conclui-se que as medidas preventivas e curativas, realizadas pelo grupo PET – Odontologia por meio de orientações coletivas e individuais, foram de suma importância para a conscientização sobre a saúde bucal.

Descritores: Prevenção & Controle; Higiene Bucal; Cárie Dental.

Referências

  1. Ministério da Educação. Apresentação - PET. 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pet. Acesso em 15 jul. 2019.
  2. Ministério da Saúde. Saúde Bucal. 1. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.
  3. Braga MLA, Pereira EL, Palmeira JT, Costa LED, Maia MCB, Oliveira OL et al.Fatores associados à cárie dentária na primeira infância. Arch Health Invest. 2018;7 (Spec Iss 7):59.
  4. Costa SM, Delário AK, Vasconcelos M, Abreu MHNG. Modelos explicativos da cárie dentária: do organicista ao ecossistêmico. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2012;12(2):285-91.
  5. Souza EJ, Oliveira Neto JB, Silva IL, Sousa SCA, Araújo OSM, Oliveira Filho AA. O papel da sacarose na formação da cárie dental: uma breve revisão. Arch Health Invest. 2018;7(Spec Iss 7):75.
  6. Bento AKM, Sousa JB, Queiroz LGS, Silva CHF. Odontologia social e preventiva: um estudo epidemiológico de moradores de uma comunidade. EEDIC. 2017;4(1).
  7. Sousa JB, Bento AKM, Queiroz LGS, Silva CHF. Odontologia e comunidade: relato de experiência de alunos do programa de iniciação científica da Unicatólica. EEDIC. 2017;4(1).
  8. Lima DC, Saliba NA, Moimaz SAS. Tratamento restaurador atraumático e sua utilização em saúde pública. RGO, 2008;56(1):75-9.
  9. Santos LN, Guedes SAG. Tratamento restaurador atraumático em saúde coletiva [monografia]. Aracaju: Universidade Tiradentes; 2013.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-10-06
Como Citar
Bezerra, B. X., Fernandes, M. E., Henschel, F. A. N., Molina, L. M., Nakaie, D. H., Petyk, W. S., Matarazzo, F., Veltrini, V. C., & Morais, C. A. H. de. (2020). Medidas preventivas e curativas em saúde bucal nos municípios de Mandaguari e de Sarandi em conjunto com a Pastoral da Criança: um relato de experiência. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 9(4). https://doi.org/10.21270/archi.v9i4.4837
Seção
Relatos de Experiência