Influência do traumatismo dentário na qualidade de vida de crianças de 8 a 10 anos do município de Patos – PB, Brasil

  • Jéssica Fernanda Delfino dos Santos
  • Larissa Rafaela de Medeiros Silva
  • Elaine Roberta Leite de Souza
  • Natália Magalhães Alves
  • Tássia Cristina de Almeida Pinto Sarmento
Palavras-chave: Traumatismos Dentários, Qualidade de Vida, Criança

Resumo

Introdução: O traumatismo dentário é consequência de injúrias ao órgão dental que ocorrem ocasionalmente. A etiologia principal são quedas e acometem principalmente os incisivos centrais superiores, ocasionando fratura em esmalte e dentina, tendo como maiores vítimas indivíduos na primeira década de vida. Os traumas dentários são capazes de causar grandes impactos psicológicos e sociais, que influenciam diretamente na qualidade de vida do indivíduo. Objetivo: Avaliar a influência do traumatismo dentário na qualidade de vida de crianças de 8 a 10 anos de idade, que frequentam escolas públicas situadas no município de Patos–PB, Brasil. Metodologia: Trata-se de um estudo observacional, quantitativo, analítico e de corte transversal, com amostra aleatória e representativa, totalizando 384 crianças. Os dados foram coletados mediante aplicação do questionário CPQ8-10, sendo após realizado exame clínico por pesquisadores calibrados (Kappa intraexaminadores, 0,91; Kappa interexaminadores, 0,84). Os resultados foram tabulados em um banco de dados e calculados através do programa SPSS (statical package for social sciences) versão 8.0. Resultados: A ocorrência de trauma foi predominante no sexo masculino, tendo acometido mais o grupo dos dentes incisivos. O tipo de trauma mais frequente foi a fratura de esmalte e verificou-se associação estatística do trauma dental com a idade (p=0,042). Houve impacto dos traumatismos dentários na qualidade de vida (p=0,011). Conclusão: Diante da elevada prevalência dos traumatismos dentários, observou-se impacto na qualidade de vida das crianças, necessitando assim de mais estudos que avaliem essa associação para que estratégias preventivas possam ser adotadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Mota LQ, Targino AGR, Lima MGGC, Farias JFG, Silva ALA, Farias FFG. Estudo do Traumatismo Dentário em Escolares do Município de João Pessoa, PB, Brasil. Pesq Bras Odontoped Clin Integr 2012;11(2):217-22.

Bastos JV, Cortes MIS. Traumatismo dentário. Arq Odontol. 2011;47(suppl2):80-5.

Sousa AM. Prevalência e fatores associados ao traumatismo dentário em adolescentes escolares [dissertação]. Recife: Programa de Pós-Graduação em Odontologia; Universidade Federal de Pernambuco; 2016.

Zaleckiene V, Peciuliene V, Brukiene V, Drukteinis S. Traumatic dental injuries: etiology, prevalence and possible outcomes. Stomatologija. 2014;16(1):7-14.

Andreasen JO, Andreasen FM. Essentials of traumatic injuries to the teeth. 2. ed. Copenhaggen: Munksgaard; 1990.

Mussarelli KR. Avaliação da casuística de fraturas coronárias e corono-radiculares do serviço de atendimento aos traumatismos dentários da FOP-UNICAMP [dissertação]. Piracicaba: Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas; 2015.

Costa ABM. Traumatismos alvéolo-dentário: Avaliação dos conhecimentos e atitudes de uma amostra de professores do ensino fundamental do município de São Paulo [dissertação]. São Paulo: Faculdade de Odontologia de São Paulo, Universidade de São Paulo; 2004.

Antunes LAA, Leão AT, Maia LC. Impacto do traumatismo dentário na qualidade de vida de crianças e adolescentes: revisão crítica e instrumentos de medida. Ciênc Saúde Coletiva 2012;17(12):3417-24.

Kirkwood BR. Essentials of medical statistics. 2. ed. Oxford: Blackwell Science; 1996.

Jokovic A, Locker D, Tompson B, Guyatt, G. Questionnaire for measuring oral health-related quality of life in eight- to ten-year-old children. Pediatr Dent. 2004;26(6):512-18.

Barbosa TS, Vicentin MDS, Gavião MBD. Qualidade de vida e saúde bucal em crianças – Parte I: Versão brasileira do Child Perceptions Questionnaire 8-10. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(10):4077-85.

Cabral RS, Branco CMC, Granville-Garcia AF, Firmino RT, Tôrres BO, Ferreira JMS. Impacto da saúde bucal na qualidade de vida de escolares do município de pequeno porte da Paraíba. Odonto (São Bernardo do Campo). 2016;23(45-46):47-55.

Fernandes MLMF, Moura FMP, Gamaliel KS, Correa-Faria P. Cárie dentária e necessidade de tratamento ortodôntico: impacto na qualidade de vida de escolares. Pesq Bras Odontopediatria Clin Integr. 2013;13(1):37-43.

Ebenriter CST. Impacto do trauma dental na qualidade de vida de crianças de 8 a 10 anos que frequentam escolas municipais de Florianópolis [monografia]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2017.

Paiva PCP, Paiva HN, Jorge KO, Filho PMO. Estudo transversal em escolares de 12 anos de idade sobre a necessidade de tratamento, etiologia e ocorrência de traumatismo dentário em Montes Claros, Brasil. Arq Odontol. 2013;49(1):19-25.

Cetinbas T, Yildirim G, Sonmez H. The relationship between sports activities and permanent incisor crown fractures in a group of school children aged 7-9 and 11-13 in Ankara. Turkey Dent Traumatol. 2008;24:532-6.

Fakhruddin KS, Kawas SA. Prevalence and etiological factors related to dental injuries amongst 18-22-year-olds in United Arab Emirates. Dent Traumatol. 2010;26:388-92.

Kramer PF, Feldens CA. Traumatismos da dentição decídua: prevenção, diagnóstico e tratamento. São Paulo: Santos; 2013.

Rodrigues AS, Castilho T, Antunes LAA, Antunes LS. Perfil Epidemiológico dos Traumatismos Dentários em Crianças e Adolescentes no Brasil. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde. 2015;17(4): 267-78.

Marinho ACMR, Manso MC, Colares V, Andrade DJC. Prevalência de traumatismo dentário e fatores associados em adolescentes no concelho do Porto. Rev Port Estomatol Med Dent Cir Maxilofac. 2013:54(3):143-49.

Vieira EM, Cangussu MCT, Vianna MIP, Cabral MBB, Roque RN, Anjos ES. Prevalência, gravidade e fatores associados ao traumatismo dentário em escolares de 12 e 15-19 anos de idade em Salvador, Bahia. Rev Saúde Col UEFS. 2017:7(1):51-7.

Basha S, Mohammad RN, Swamy HS, Sexena V. Association between Traumatic Dental Injury, Obesity, and Socioeconomic Status in 6- and 13-Year-Old Schoolchildren. Soc Work Public Health. 2015;30(4):336-44.

Doria CN, Soares NCL. Traumatismos em dentes anteriores na infância: importância do conhecimento sobre prevalência e etiologia para a prevenção [monografia]. Aracaju: Universidade Tiradentes; 2016.

Shappo ME, Mohr E, Almeida LH. O impacto das fraturas dentárias classe IV na vida de crianças e adolescentes. RFO UPF. 2018;22(3):321-25.

Traebert J, Marcon KB, Lacerda JT. Prevalence of traumatic dental injuries and associated factors in schoolchildren of Palhoça, Santa Catarina State. Ciên Saúde Coletiva. 2010;15:1849-55.

Andreasen JO, Andreasen FM, Anderson L. Textbook and color atlas of traumatic injuries to the teeth. 5. ed. Hoboken: Wiley-Blackwell; 2018.

Carvalho RG, Soares SR, Silva EJNL, Mendonça TA, Fonseca OHS, Antunes HS et al. Estudo epidemiológico das fraturas coronárias em pacientes atendidos em um projeto de trauma dental em um período de 6 anos. Rev Bras Odontol. 2013;70(1):4-7.

Bilder L, Margvelashvili V, Sgan-Cohen H, Kalandadze M, Levin L, Ivanishvili R et al. Traumatic dental injuries among 12- and 15-year-old adolescents in Georgia: results of the pathfinder study. Dent Traumatol. 2015;32(3):169-73.

Reis A, Loguercio AD, Kraul A, Matson E. Reattachment of fracture teet: a review of literatue regarding techniques and materials. Oper Dent. 2004;29(2):226-33.

Wright G, Bell A, McGlashan G, Vincent C, Welbury RR. Dentoalveolar trauma in Glasgow: an audit of mechanism and injury. Dent Traumatol. 2007;23(4):226-31.

Antunes LS, Debossan PF, Bohrer LS, Abreu FV, Quintanilha LE, Antunes LA. Impact of traumatic dental injury on the quality-of-life of children and adolescents: a case-control study. Acta Odontol Scand. 2013;71(5):1123-28.

Piovesan C, Abella C, Ardenghi TM. Child oral health-related quality of life and socioeconomic factors associated with traumatic dental injuries in schoolchildren. Oral Health Prev Dent. 2011;9(4):405-11.

Abanto J, Paiva SM, Raggio DP, Celiberti P, Aldrigui JM, Bönecker M. The impact of dental caries and trauma in children on family quality of life. Community Dent Oral Epidemiol. 2012;40(4):323-31.

Viegas CM, Paiva SM, Carvalho AC, Scarpelli AC, Ferreira FM, Pordeus IA. Influence of traumatic dental injury on quality of life of Brazilian preschool children and their families. Dent Traumatol. 2014;30(5):338-47.

Bendo CB, Paiva SM, Varni JW, Vale MP. Oral health-related quality of life and traumatic dental injuries in Brazilian adolescents. Community Dent Oral Epidemiol. 2014;42(3):216-23.

Vieira-Andrade RG, Siqueira MB, Gomes GB, D'Avila S, Pordeus IA, Paiva SM et al. Impact of traumatic dental injury on the quality of life of young children: a case-control study. Int Dent J. 2015;65(5):261-68.

Vargas-Ferreira F, Piovesan C, Praetzel JR, Mendes FM, Allison PJ, Ardenghi TM Tooth Erosion with Low Severity Does Not Impact Child Oral Health-Related Quality of Life. Caries Res. 2010;44(6):531-39.

Antunes LA, Castilho T, Marinho M, Fraga RS, Antunes LS. Childhood bruxism: Related factors and impact on oral health-related quality of life. Spec Care Dentist. 2016;36(1):7-12.

Schuch HS, Costa Fdos S, Torriani DD, Demarco FF, Goettems ML. Oral health-related quality of life of schoolchildren: impact of clinical and psychosocial variables. Int J Paediatr Dent. 2015;25(5):358-65.

Publicado
2020-10-22
Como Citar
Delfino dos Santos, J. F., de Medeiros Silva, L. R., Souza, E. R. L. de, Alves, N. M., & de Almeida Pinto Sarmento, T. C. (2020). Influência do traumatismo dentário na qualidade de vida de crianças de 8 a 10 anos do município de Patos – PB, Brasil. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(2), 241-247. https://doi.org/10.21270/archi.v10i2.4857
Seção
Original Articles