Desenvolvimento da dentição decídua em paciente com fissura labiopalatina bilateral completa: relato de caso

  • Jordana Resende Martins
  • Shamara Moraes Teixeira
  • Iorrana Morais de Oliveira
  • Grace Kelly Martins Carneiro
  • Carla Oliveira Favretto
Palavras-chave: Fenda Labial, Fissura Palatina, Diagnóstico

Resumo

As fissuras labiopalatinas bilaterais são defeitos congênitos de origem embriológica que são diagnosticadas através do exame de ultrassonografia ainda no período de pré-natal. Essa má formação traz como consequências alterações que irão comprometer principalmente a alimentação e a fala. É frequente a presença de anomalias dentárias, como a presença de dentes supranumerários que ocorrem normalmente na região fissurada. O objetivo desse trabalho é relatar um caso de acompanhamento do desenvolvimento da dentição decídua de uma paciente com fissura labiopalatina bilateral completa. Paciente I.R, do sexo feminino, cor branca, portadora de fissura labiopalatina bilateral procurou atendimento odontológico a fim de ter um acompanhamento da erupção dos dentes. Na anamnese, a mãe relatou que o diagnóstico da fissura foi feito ainda no período gestacional e que desde então faz acompanhamento com uma equipe médica e por isso o interesse em ter uma assistência odontológica. A erupção dentária de todos os dentes aconteceu dentro da cronologia e sequência esperada, exceto o dente lateral superior esquerdo que não erupcionou, tendo em seu lugar um dente supranumerário “pré-canino”. Dessa forma, pode-se afirmar que a orientação desde a fase intrauterina é de extrema importância para a manutenção da saúde da criança, em que o acompanhamento com o cirurgião-dentista possibilita diagnosticar e previnir alterações que poderão ocorrer. Além de ressaltar que o tratamento com uma equipe multidisciplinar é essencial para o completo estabelecimento da saúde bucal e geral do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Baroneza JE, Faria MJSS, Kuasne H, Carneiro JLV, Oliveira JC. Dados epidemiológicos de portadores de fssuras labiopalatinas de uma instituição especializada de Londrina, Estado do Paraná. Acta Sci. Health Sci, 2005;27(1):31-5.

Figueiredo MC, Pinto NF, Silva DDF, Oliveira M. Fissura bilateral completa de lábio e palato: alterações dentárias e de má oclusão – relato de caso clínico. RFO. 2008;13(3):73-7.

Neves ACC, Patrocínio MC, Leme KP, Ui RT. Anomalias dentárias em pacientes portadores de fissuras labiopalatinas: revisão de literatura. Rev biociênc, 2002;8(2):75-81.

Sandrini FAL, Chaves Júnior AC, Beltrão RG, Paranello AF, Robinson WM. Fissuras labiopalatinas em gêmeos: relato de caso. Rev cir traumatol buco-maxilo-fac. 2005;5(4):43-8.

Capelozza Filho L, Miranda E, Alvares ALG, Rossato C, Vale DMV, Janson GRP et al. Conceitos vigentes na epidemiologia das fissuras lábio-palatinas. Rev Bras Cir. 1987;77(4):223-30.

Santos GG. Padrões de fala de indivíduos com fissura lábio-palatina: análise pré e pós-cirúrgica [dissertação]. Curitiba: Universidade Tuiuti do Paraná; 2000.

Bunduki V, Ruano R, Sapienza AD, Hanaoka BY, Zugaib M. Diagnóstico pré-natal de fenda labial e palatina: experiência de 40 casos Rev Bras Ginecol Obstet. 2001;23(9):561-66.

Nakamura N, Suzuki A, Takahashi H, Honda Y, Sasaguri M, Ohishi M. A longitudinal study on influence of primary facial deformities on maxillofacial growth in patients with cleft lip and palate. Cleft Palate Craniofac J. 2005;42(6):633-40.

Saperstein EL, Kennedy DL, Mulliken JB, Padwa BL. Facial growth in children with complete cleft of the primary palate and intact secondary palate. J Oral Maxillofac Surg. 2012;70(1):e66-71.

Garib DG, Almeida AM, Moura RC, Lauris C, Peixoto AP, Silva Filho OG. Tratamento ortodôntico de pacientes com fissuras labiopalatinas: protocolo do HRAC-USP. In: Anais do 44º Curso de Anomalias Congênitas Labiopalatinas. São Paulo: HRAC-USP; 2011.

Shaw WC, Semb G. Current approaches to the orthodontic management of cleft lip and palate. J R Soc Med. 1990;83(1):30-3.

Simionato PFC, Gomide MR, Carrara CE, Costa B. Alterações oclusais dos arcos dentários decíduos de portadores de fissura unilateral completa de lábio e palato. Dental Press Ortodon Ortop Facial, 2003;8(5):95-9.

Hulnick SJ. Ultrasound diagnosis of clefts. Plast Reconstr Surg. 1982;70(1):118-19.

Vaccari-Mazzetti MPV, Kobata CT, Brock RS. Diagnóstico ultrassonográfico pré-natal da fissura lábio-palatal. Arq Catarin Med. 2009; 38(Suppl1):130-32.

Ribeiro EM, Moreira ASCG. Atualização sobre o tratamento multidisciplinar das fissuras labiais e palatinas. RBPS 2005;18(1):31-40.

Silva HA, Bordon AKCB, Duarte DA. Estudo da fissura labiopalatal. Aspectos clínicos desta malformação e suas repercussões. Considerações relativas à terapêutica. JBP – J Bras Odontopediatr Odontol Bebê. 2002;5(27):432-36.

Silva ER, Peres RCR, Scarel-Caminaga RM, Conto F, Line SRP. Absence of mutations in the promoter region of the lef1 gene in patients with hypodontia. Braz J Oral Sci. 2003;2(4):144-46.

Oliveira SF, Capellozza AL, Carvalho IM. Alterações de desenvolvimento dentário em fissurados. Rev APCD. 1996;50(1):17-21.

Vanzin GD, Yamazaki, K. Prevalência de anomalias dentárias de número em pacientes portadores de fissura de lábio e palato. Rev odonto ciênc. 2007;17(35):49-56.

Guimarães RCC, Fonseca DC, Ferreira EF. O paciente fissurado e o atendimento odontológico:dificuldade pela recusa. Arq Odontol. 2003;39(1):65-73.

Duque C, Dalben Gda S, Aranha AM, Carrara CF, Gomide MR, Costa B. Chronology of deciduous teeth eruption in children with cleft lip and palate. Cleft Palate Craniofac J. 2004;41(3):285-89.

Escoffié-Ramírez M, Medina-Solís CE, Pontigo-Loyola AP, Acuña-González G, Casanova-Rosado JF, Colome-Ruiz GE. Asociación de labio y/o paladar hendido con variables de posición socioeconómica: un estudio de casos y controles. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. 2010;10(3):323-29.

Publicado
2020-10-22
Como Citar
Martins, J. R., Teixeira, S. M., Oliveira, I. M. de ., Carneiro, G. K. M., & Favretto, C. O. (2020). Desenvolvimento da dentição decídua em paciente com fissura labiopalatina bilateral completa: relato de caso. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(2), 287-291. https://doi.org/10.21270/archi.v10i2.4878
Seção
Original Articles