Comportamento biomimético dos pinos de fibra de vidro: relato de caso

  • Daniela da Silva Lima
  • Daniel Cunha Lima
  • Rosinei da Costa Gomes Junior
  • Kleysianne Bezerra Costa
  • Oneide Fernandes Vasconcelos
  • Thiago Mendes de Lima
Palavras-chave: Adesivos, Cimentos Dentários, Técnica para Retentor Intrarradicular

Resumo

Introdução: Os pinos de resina reforçados por fibra de vidro apresentam sucesso clínico, resultado associado ao seu comportamento biomimético quando comparado à dentina. Objetivo: Sabendo que os maiores números de insucessos estão relacionados com vários tipos de cimento. O caso clínico apresentará a reabilitação do elemento 45 com destruição coronária utilizando pino de fibra de vidro cimentado com cimento resinoso autoadesivo de cura dual. Material e métodos: Sobre a superfície do pino foram aplicados álcool 70%, ácido fosfórico a 37% e dupla aplicação de silano. Após a limpeza do conduto com soro fisiológico, o cimento resinoso autoadesivo foi inserido e o pino levado em posição, os excessos removidos com aplicador descartável, permanecendo cimento somente no conduto e fotopolimerização em cada face por 40 segundos. Resultados: Uma restauração direta foi realizada devolvendo a forma e função do elemento dental. Conclusão: A escolha de agente cimentante e de materiais que exijam um menor número de etapas são importantes na reabilitação com pinos de fibra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Hwang J, Jeong Y, Park JM, Lee KH, Hong JW, Choi J. Biomimetics: forecasting the future of Science, engineering, and medicine. Int J Nanomedicine. 2015;10:5701-13.

Zhu J, Luo D, Rong Q, Wang X. Effect of biomimetic material on stress distribution in mandibular molars restored with inlays: a three-dimensional finite element analysis. PeerJ. 2019;7:e7694.

Mathias AP, Tsuzuki FM, Viana BAS, Biguetti GS, Carvalho JCZ, Sábio SS et al. Reabilitação estético funcional à base de dissilicato de lítio. Rev UNINGÁ. 2018;55(1):155-65.

Rocha IJPB, Silva LDR, Santa Maria SL, Oliveira DP, Porfírio Z. Análise de dois métodos de desinfecção de condutos radiculares após preparo para pinos. Rev Odontol UNESP. 2017;46(4):189-95.

Bassotto JS, Barreto MS, Seballos VG, Pereira GKR, Bier CAS. Influência do método de inserção do cimento resinoso na resistência adesiva de pinos de fibra de vidro. JOI. 2017;6(1):62-74.

Barbosa IF, Barreto BCT, Coelho MO, Pereira GDS, Carvalho ZMC. Pinos de fibra: revisão da literatura. Rev UNINGÁ Review. 2016;28(1):83-7.

Marques JN, Gonzalez CB, Silva EM, Pereira GDS, Simão RA, Prado M. Análise comparativa da resistência de um cimento convencional e um cimento autoadesivo após diferentes tratamentos na superfície de pinos de fibra de vidro. Rev Odontol UNESP. 2016;45(2):121-26.

Soares DNS, Sant´Ana LLP. Estudo comparativo entre pino de fibra de vidro e pino metálico fundido. Mult Psic. 2018;12(42):996-1005.

Franco APGO, Hecke MB, Sydney GB, Mazur RF, Gomes OMM. Influência da arquitetura, diâmetro e fração de volume das fibras na resistência à flexão e módulo de elasticidade dos pinos intrarradiculares. Clin Lab Res Den. 2015;21(3):171-79.

Leal GS, Souza LTR, Dias YV, Lessa AMG. Características do pino de fibra de vidro e aplicações clínicas. Mult Psic. 2018;12(42):14-26.

Cançado CS, Viana HC, Rosario E, Barros DV, Andrade CMO, Dietrich L. Estudo retrospectivo dos tipos de pinos intrarradiculares realizado na clínica integrada de odontologia da Faculdade Patos de Minas-FPM. ROC. 2018;2(2):15-21.

Santos LR, Alves CMC, Lima DM. Efeito dos tratamentos da superfície de pinos de fibra de vidro na resistência de união em canais radiculares. Rev Ciênc Saúde. 2016;18(1):5-11.

Gouveia THN, Theobaldo JD, Vieira-Junior WF, Lima DANL, Aguiar FHB. Esthetic smile rehabilitation of anterior teeth by treatment with biomimetic restorative materials: a case report. Clin Cosmet Investig Dent. 2017;9:27-31.

Ferreira GC, Bueno MG, Amorim ED. Reabilitação em dentes anteriores com pinos de fibra de vidro e coroas metal free. RFO UPF. 2018;23(3):300-4.

Pinheiro NS, Oliveira LEA, Silveira PV, Castro Filho CS, Peralta SL. Retentores intrarradiculares: Qual, Quando e Como Usar. Diálogos Acadêmicos. 2016;5(1):54-61.

Camim FS, Maenosono RM. Avaliação da resistência à fratura de pinos de fibra de vidro cimentados com cimento resinoso de alto conteúdo de carga. Rev Funec Cient. 2016;5(7):23-40.

Magalhães IC, Diógenes MAR, Lima TH, Monteiro LKB. Uso de cimentos convencionais X cimentos resinosos na cimentação de pinos de fibra de vidro. Anais da Jornada Odontológica dos Acadêmicos da Católica, Quixadá. 2018;4:1.

Campos JP, Magalhães Filho TR, Weig KM. Análise comparativa das propriedades mecânicas de cimentos resinosos convencionais e autoadesivo. Rev Cient Unifenas. 2019;2(1):20-9.

Marques JN, Dantas MCC, Nascimento D, Simão R, Prado M. Efeito do NaOCl na resistência de união de pinos de fibra cimentados à dentina utilizando um cimento convencional e um autoadesivo. Rev Bras Odontol. 2016;73(4):283-87.

Ferreira MS, Pereira NGA, Silva CM, Concilio LRS, Silva AMSL. Avaliação dos agentes protetores para restaurações com cimento de ionômero de vidro. ClipeOdonto. 2018;9(1):25-9.

Pupo YM, Bakaus T, Farago PV, Ferro LRC, Gomes OMM, Gomes JC. Avaliação da liberação de flúor e da capacidade de recarga em diferentes cimentos de ionômero de vidro. Rev Odontol UNESP. 2015;44(2):80-4.

Taneja S, Kumar P, Gupta N, Khan R. Influence of type of cement and their thickness on stress distribution at dentin-cement interface of computer-aided designed glass fiber post: A three-dimensional finite element analysis. J Conserv Dent. 2019;22(3):228-32.

Publicado
2020-10-22
Como Citar
Lima, D. da S., Lima, D. C., Gomes Junior, R. da C. ., Costa, K. B., Vasconcelos, O. F., & Lima, T. M. de. (2020). Comportamento biomimético dos pinos de fibra de vidro: relato de caso. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(2), 296-300. https://doi.org/10.21270/archi.v10i2.4880
Seção
Original Articles