Perda auditiva induzida por ruído no exercício profissional do cirurgião-dentista: revisão de literatura

  • Amanda Rosa Silveira
  • Tânia Adas Saliba

Resumo

Perda auditiva induzida por ruído é uma lesão e patologia acumulativa, do tipo neurossensorial, irreversível e progressiva proveniente da exposição prolongada ao ruído no ambiente de trabalho. Altas intensidades de ruído provocam alterações psicológicas como ansiedade, estresse e alterações na pressão arterial, trazendo desconfortos e prejuízos físicos no convívio social. Os profissionais e acadêmicos da odontologia estão expostos a intensos níveis de ruídos, tornando este grupo suscetível à perda auditiva, resultantes da negligência de equipamentos de proteção individual. O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento bibliográfico do histórico dos ruídos, verificação dos níveis de ruídos, métodos preventivos da saúde ocupacional do cirurgião-dentista. A pesquisa foi realizada a partir de artigos que abordaram a ocorrência da perda auditiva induzida por ruído com enfoque na profissão odontológica, disponíveis nas bases de dados BVS, MEDLINE, PubMed e SciELO. É indiscutível a necessidade de controle do ruído em ambiente de trabalho, que é regulamentado por normas de segurança e medicina do trabalho. É importante a prevenção, por meio de medidas específicas como a utilização do protetor auricular, tornando o cirurgião-dentista menos vulnerável e proporcionando-lhe exercício profissional mais seguro.

Descritores: Odontologia; Perda Auditiva Provocada por Ruído; Qualidade de Vida; Ruído; Equipamento de Proteção Individual.

Referências

  1. Holanda WTG, Lima MLC, Figueiroa JN. Adaptação transcultural de um instrumento de avaliação do handicap auditivo para portadores de perda auditiva induzida pelo ruído ocupacional. Cienc Saúde Coletiva. 2011;16(Suppl. 1):755-67.
  2. Lopes AC, Melo ADP, Santos CC. Estudo dos limiares de audibilidade nas altas frequências em trabalhadores da área odontológica. Int Arch Otorhinolaryngol. 2012;16(2):226-31.
  3. Pedroso HC, Gonçalves CGO. Primary care health professionals’ perception and knowledge on notification of noise-induced hearing loss in Curitiba - Paraná. CoDAS. 2016;28(5):575-82.
  4. Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Norma Regulamentadora nº 15, de 6 de julho de 1978. NR-15 Atividades e Operações Insalubres. Diário Oficial União. 1978 jul. 6 [acesso 2020 jan. 17]. Disponível em: http://www.trtsp.jus.br/geral/tribunal2/LEGIS/CLT/NRs/NR_15.html
  5. Silverthorn DU. Fisiologia humana: uma abordagem integrada. 7th ed. Porto Alegre: ArtMed; 2017.
  6. Lima da Silva JL, Dos Santos Costa F, Ferreira de Souza R, De Lyra Sousa J, De Souza Oliveira R. O ruído causando danos e estresse: possibilidade de atuação para a enfermagem do trabalho. Av Enferm. 2014;32(1):124-38.
  7. Qsaibati ML, Ibrahim O. Noise levels of dental equipment used in dental college of Damascus University. Dent Res J. 2014;11(6):624-30.
  8. Albuquerque Neto CL, Barbosa GM, Barboza Junior DS, Pires RMA, Ponzi EAC. Perdas auditivas induzidas pela prática da odontologia. J Bahiana. 2016; 5 [acesso 2020 jan. 17]. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/odontologia/article/download/1397/855. Acesso em: 17 jan. 2020.
  9. Ganime JF, Almeida da Silva L, Robazzi MLCC, Valenzuela SS, Faleiro SA. O ruído como um dos riscos ocupacionais: uma revisão de literatura. Enfermería Glob. 2010;(19):1-15.
  10. Costa FOC, Pietrobon L, Fadel MAV, Regis Filho GI. Doenças de caráter ocupacional em cirurgiões-dentistas: uma revisão da literatura. In: Anais do XXVI ENEGEP; 2006 Out. 9-11; Fortaleza, CE.
  11. Lacerda A, Melo SCS, Mezzadri SD, Zonta WG. Nível de pressão sonora de um consultório odontológico : uma análise ergonômica. Tuiuti Ciênc Cult. 2002;(26):17-24.
  12. Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Norma Regulamentadora nº 6, de 8 de junho de 1978. NR6 Equipamento de Proteção Individual - EPI. Diário Oficial União. 1978 jul. 8 [acesso 2020 jan. 17]. Disponível em: http://www.trtsp.jus.br/geral/tribunal2/LEGIS/CLT/NRs/NR_6.html
  13. Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Norma Regulamentadora nº 7, de 8 de junho de 1978. NR7 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. Diário Oficial União 1978 jul. 8 [acesso: 2020 jan. 17]. Disponível em: http://www.trtsp.jus.br/geral/tribunal2/LEGIS/CLT/NRs/NR_7.html
  14. Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Norma Regulamentadora nº 9, de 8 de junho de 1978. NR 9 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Diário Oficial União 1978 jul. 8 [acesso 2020 jan. 17]. Disponível em: http://www.trtsp.jus.br/geral/tribunal2/LEGIS/CLT/NRs/NR_9.html
  15. Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Norma Regulamentadora nº 17, de 8 de junho de 1978. NR 17 Ergonomia. Diário Oficial União 1978 jul. 8 [acesso 2020 jan. 17]. Disponível em: http://www.trtsp.jus.br/geral/tribunal2/LEGIS/CLT/NRs/NR_17.html
  16. Garbin AJI, Saliba CAS, Ferreira NL, Ferreira NF. Evaluación de la incomodidad ocupacional: nivél del ruido de una clinica de graduación. Acta Odontol Venez. 2006;44(1):42-6.
  17. Silva MS, Silva DP, Leal ES, Carvalho AGL, Miranda PAL, Falcão CAM. Percepção do ruído ocupacional e perda auditiva em estudantes de Odontologia. Rev ABENO. 2016;16(2):16-24.
  18. Crosato E, Elizette L, Crosato EM, Biazevic MGH. Ruído no consultório odontológico: análise da pressão sonora em canetas de alta rotação. UFES Rev Odontol. 2007;9(2):4-7.
  19. Fernandes JC, Santos LN, Carvalho HJM. Evaluation of acoustic performance of a dental office. Production. 2011;21(3):509-17.
  20. Nogueira SA, Bastos LF, Costa ICC. Riscos ocupacionais em odontologia : revisão da literatura. J Health Sci. 2010;12(3):11-20.
  21. Lourenço EA, Berto JMDR, Duarte SB, Greco JPM. Ruído em consultórios odontológicos pode produzir perda auditiva? Arqui Int Otorrinolaringol. 2011;15(1):84-8.
  22. Schettini SRL, Gonçalves CGO. Quality of life, perception and knowledge of dentists on noise. Rev CEFAC. 2017;19(6):782-91.
  23. Ferreira NF, Garbin AJI, Garbin CAS. O ambiente físico de trabalho odontológico: iluminação, ruído e conforto térmico. Odontol Soc. 2004;6(1):57-8.
  24. Weber SR, Périco E. Zumbido no trabalhador exposto ao ruído. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2011;16(4):459-65.
  25. Gambarra PAN, Valença AMG, Rocha AV, Cunha DGP. As repercussões do ruído ocupacional na audição dos cirurgiões-dentistas das unidades de saúde da família de João Pessoa /PB. Rev Bras Ciênc Saúde. 2012;16(3):361-70.
  26. Gonçalves CGO, Lacerda ABM, Ribas A, Oliva FC, Almeida SB, Marques JM. Exposição ocupacional ao ruído em odontólogos do Paraná: percepções e efeitos auditivos. Rev Odontol UNESP. 2009;38(4):235-43.
  27. Lopez TCV, LESSA LVL. Riscos físicos e ergonômicos de dentistas em clínicas de hospitais: um estudo de caso na cidade de Brasília – DF. In: Anais do XXX ENEGEP; 2010 Out. 12-15; São Carlos, SP.
  28. Sonego MT, Santos Filha VAV, Moraes AB. Equipamento de proteção individual auricular: avaliação da efetividade em trabalhadores expostos a ruído. Rev CEFAC. 2016;18(3):667-76.
  29. Prestes MRD, Feitosa MAG, Sampaio ALL, Carvalho MFC, Meneses EA. O espectro da neuropatia auditiva pode contribuir para acidente de trabalho? O relato de uma investigação clínica. Rev Bras Saúde Ocup. 2012;37(125):181–8.
  30. Garbin AJI, Garbin CAS, Ferreira NF, Ferreira NL. Avaliação do desconforto ocupacional II: nível de ruído de uma clínica de graduação. Acta odontol. Venez. 2006;44(1):42-6.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-13
Como Citar
Silveira, A. R., & Saliba, T. A. (2020). Perda auditiva induzida por ruído no exercício profissional do cirurgião-dentista: revisão de literatura. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 9(2). https://doi.org/10.21270/archi.v9i2.5074
Seção
Artigos de Revisão