Representação social de adolescentes sobre saúde bucal

  • Tânia Adas Saliba Departamento de Odontologia Preventiva e Restauradora. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia de Araçatuba 16015 - 050 Araçatuba – SP, Brasil
  • Suzely Adas Saliba Moimaz Departamento de Odontologia Preventiva e Restauradora. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia de Araçatuba 16015 - 050 Araçatuba – SP, Brasil
  • Fernando Yamamoto Chiba Departamento de Odontologia Preventiva e Restauradora. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia de Araçatuba 16015 - 050 Araçatuba – SP, Brasil
  • Renan Akira Fujii Oliveira Departamento de Odontologia Preventiva e Restauradora. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia de Araçatuba 16015 - 050 Araçatuba – SP, Brasil
  • Alesssando Aparecido Pereira Departamento de Odontologia Preventiva e Restauradora. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia de Araçatuba 16015 - 050 Araçatuba – SP, Brasil
  • Maria Lúcia Marçal Mazza Sundefeld Departamento de Odontologia Preventiva e Restauradora. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia de Araçatuba 16015 - 050 Araçatuba – SP, Brasil
  • Nemre Adas Saliba Departamento de Odontologia Preventiva e Restauradora. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia de Araçatuba 16015 - 050 Araçatuba – SP, Brasil
Palavras-chave: Comportamento do Adolescente, Saúde Bucal, Pesquisa Qualitativa, Educação em Saúde

Resumo

Introdução: A adolescência possui peculiaridades que merecem atenção diferenciada nos serviços de saúde. Objetivos: Compreender a percepção dos adolescentes sobre saúde bucal e identificar suas atitudes, espaços e comportamentos. Métodos: Pesquisa qualitativa com 44 adolescentes, de 12 a 17 anos, de escolas de bairros periféricos de um município paulista. Realizou-se entrevistas utilizando um roteiro de perguntas abrangendo enfoque social, afetivo e cognitivo, as quais foram gravadas e transcritas para análise, utilizando a metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados: As atividades de lazer mais referidas foram o esporte ou ficar em casa; os adolescentes consideram a escola um local para promoção de saúde; a estética tem grande importância; ter dentes bons foi aliado ao convívio social e profissional; e saúde bucal resumiu-se a ter higiene e dentes limpos. Conclusão: A promoção de saúde para adolescentes pode refletir na saúde populacional em geral, pois serão adultos com compreensão da importância da prevenção, gerando uma sociedade saudável e com qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Chilinda I, Hourahane G, Pindani M, Chitsulo C, Maluwa A. Attitude of health care providers towards adolescent sexual and reproductive health services in developing countries: a systematic review. Health. 2014;06:1706-13

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Censo Demográfico 2010. Características da população e dos domicílios. Resultados do universo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. 270p.

da Silva MG, Monteiro ARM, Barros KM, Feitoza SMS, Braga VAB, Rebouças CBA. Mental health care given to children and adolescents in the center for children and your psychosocial: From the perspective of health professionals. Health 2015;7:696- 703.

James S, Pisa PT, Imrie J, Beery MP, Martin C, Skosana C, Delany-Moretlwe S. Assessment of adolescent and youthfriendly services in primary healthcare facilities in two provinces in South Africa. BMC Health Serv Res. 2018;18(1):809.

Abreu MHNG, Pordeus IA, Modena CM. Representações sociais de saúde bucal entre mães no meio rural de Itaúna (MG), 2002. Ciênc saúde coletiva. 2005;10(1):245-59.

Horowitz AM. The public's oral health: the gaps between what we know and what we practice. Adv Dent Res. 1995;9(2):91-5.

Taddeo D, Egedy M, Frappier JY. Adherence to treatment in adolescents. Paediatr Child Health. 2008;13(1):19-24.

Veiga NJ, Pereira CM, Ferreira PC, Correia IJ. Oral health behaviors in a sample of portuguese adolescents: an educational issue. Health Promot Perspect. 2014;4(1):35-45.

Lefevre F, Lefevre AMC. Discurso do sujeito coletivo: representações sociais e intervenções comunicativas. Texto contexto - enferm. 2014;23(2):502-7.

Ghildiyal R. Role of sports in the development of an individual and role of psychology in sports. Mens Sana Monogr. 2015;13(1):165-70.

Qin C, Hao Z, Zhang T, Guo Y. Correlation study of sports lifestyle and physical health about college students. Open J Soc Sci. 2016;4:104-10.

Schoen-Ferreira TH, Aznar-Farias M, Silvares EFM. A construção da identidade em adolescentes: um estudo exploratório. Estud Psicol (Natal). 2003;8(1):107-15.

Boer D, Abubakar A. Music listening in families and peer groups: benefits for young people's social cohesion and emotional well-being across four cultures. Front Psychol. 2014;5:392.

Martins PO, Trindade ZA, Almeida AMO. O ter e o ser: representações sociais da adolescência entre adolescentes de inserção urbana e rural. Psicol Reflex Crit. 2003;16(3)555-68.

Oliveira MFC, Bzuneck JA, Rufini SE. Motivação de adolescentes para leitura: estudo com a abordagem centrada na pessoa. Psicol Educ. 2017;45:67-76.

Martins LB, da Costa-Paiva LH, Osis MJ, de Sousa MH, Pinto-Neto AM, Tadini V. Fatores associados ao uso de preservativo masculino e ao conhecimento sobre DST/AIDS em adolescentes de escolas públicas e privadas do Município de São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. 2006;22(2):315-23.

Publicado
2021-03-04
Como Citar
Saliba, T. A., Moimaz, S. A. S., Chiba, F. Y., Oliveira, R. A. F., Pereira, A. A., Sundefeld, M. L. M. M. ., & Saliba, N. A. (2021). Representação social de adolescentes sobre saúde bucal. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(3), 377-384. https://doi.org/10.21270/archi.v10i3.5085
Seção
Original Articles