Avaliação de saúde bucal em idosos da Universidade da Maturidade: estudo transversal

  • Eduardo Aoki Ribeiro Sera Mestrando, Programa de Pós-Graduação em Ensino em Ciência e Saúde – PPGECS Universidade Federal do Tocantins - UFT, 77001-090 Palmas-TO, Brasil https://orcid.org/0000-0002-2867-7641
  • Neila Barbosa Osório Professora Doutora do Programa de Mestrado em Educação e autora do Programa Universidade da Maturidade – UMA, Universidade Federal do Tocantins - UFT, 77001-090 Palmas-TO, Brasil http://orcid.org/0000-0002-6346-0288
  • Emerson Moura Ribeiro Graduado em Fisioterapia pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo – IEPO, 77021-634 Palmas-TO, Brasil https://orcid.org/0000-0002-2582-9152
  • Luiz Sinésio Silva Neto Professor Doutor do Programa de Mestrado Ensino em Ciências em Saúde e do Curso de Medicina da Universidade Federal do Tocantins - UFT, 77001-090 Palmas-TO, Brasil https://orcid.org/0000-0002-6273-7695
Palavras-chave: Idoso, Saúde Bucal, Universidades, Índice CPO

Resumo

Introdução: A saúde bucal dos idosos pode ser considerado um problema de saúde pública. Objetivo: O estudo descreve o perfil da saúde bucal dos idosos da Universidade da Maturidade (UMA) do campus de Palmas da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Materiais e Métodos: O desenho do estudo é do tipo descritivo- transversal. A amostra foi composta por 38 idosos, sendo 28 do sexo feminino e 10 do sexo masculino. Foi aplicado um questionário para medir o conhecimento sobre saúde bucal dos idosos, analisando o índice CPOD e seus componentes. Resultados: O índice do CPOD foi de 57,89%. Em relação às próteses, encontrou-se um percentual de 60,52% usa prótese total e que os acadêmicos participantes da pesquisa 60,52% são endêntulos. No entanto, 93,42% dos idosos conhecem sobre autocuidado odontológico. Conclusão: A partir dos achados da pesquisa, pode-se concluir que o perfil da condição bucal dos idosos neste estudo é inadequado, porém, possuem alto índice de conhecimento de saúde bucal. Sugerimos a incorporação de programas de promoção de saúde e de reabilitação para este segmento da população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (2013). Síntese dos indicadores sociais, estudos e pesquisas. Rio de Janeiro.

Organização Mundial da Saúde (OMS). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde, 2005.

Presa SL, Matos JC. Saúde bucal na terceira idade, Rev UNINGÁ. 2014;39:137-48.

Vettore MV, Aqeeli A. The roles of contextual and individual social determinants of oral health-related quality of life in Brazilian adults. Qual Life Res. 2016;25(4):1029-42.

Barbosa KGN. Condições de saúde bucal em idosos: uma revisão da realidade brasileira. Odontol Clín.-Cient. 2011;10(3):227-31.

Rosa LB, Zuccolotto MCC, Bataglion C, Coronatto Z. A. Odontogeriatria - a saúde bucal na terceira idade. RFO. 2008;13(2):82-6.

Klein H, Palmer CE. Dental caries in American Indian children. Public Health Bull. 1937; 239:1-53.

Brunetti R, Montenegro F, Marchini L. Odontogeriatria - uma visão gerontológica. Rio de Janeiro: Elsevier; 2013.

Brondani MA. Educação preventiva em odontogeriatria, mais do que uma necessidade, uma realidade. Rev odonto ciênc. 2002;17(35): 57-61.

Brunetti R, Montenegro F. Odontogeriatria: noções de interesse clínico. São Paulo: Artes Médicas; 2002.

Azevedo JS, Azevedo MS, De Oliveira LJC, Correa MB, Demarco FF. Uso e necessidade de prótese dentária em idosos brasileiros segundo a Pesquisa Nacional de Saúde Bucal (SBBrasil 2010): prevalências e fatores associados. Cad Saúde Pública 2017;33(8): e00054016.

Matos DL, Lima-Costa MF. Auto-avaliação da saúde bucal entre adultos e idosos residentes na Região Sudeste: resultados do Projeto SB-Brasil 2003. Cad Saúde Pública 2006;22(8):1699-707.

Burt BA. Fifty years of water fluoridation. Br. Dent J. 1995;178(2):49-50.

Locker D. Impact of dental conditions on patient’s quality of life. Community Dent Health. 1997;5(1):3-18.

Pereira AC. Odontologia em Saúde Coletiva: planejando ações e promovendo Saúde. Porto Alegre: Artmed; 2003.

Peres MA, Peres KG, Barros AJD. The relation between family socioeconomic trajectories from childhood to adolescence and dental caries and associated oral behaviours. J Epidemiol Commnunity Health. 2007;61(2):141-45.

Gift HC, Atchison KA, Drury TF. Perceptions of the Natural Dentition in the Context of Multiple Variables. J Dent Res. 1998;77(7):1529-38.

Afonso-Souza G, Nadanovsky PCD, Faerstein E, Werneck GL, Lopes CS. Association between routine visits for dental checkups and self-perceived oral health in an adult population in Rio de Janeiro: the pró-saúde study. Community Dent Oral Epidemiol. 2007;35:393-400.

Matthias RE, Atchison KA, Lubben JE, De JONG F, Schweitzer SO. Factors affecting self-ratings of oral health. J Public Health Dent. 1995;5(4):197-204.

Ávila LX, De Carli JP, Corralo D, Trntin MS. Extensão Universitária como mediadora da saúde bucal do idoso. Revista de Extensão universitária de Cruz Alta. Cataventos. 2018;10(1):15-32.

Andersen RM, Davidson PL. Ethnicity, aging, and oral health outcomes: a conceptual framework. Adv Dent Res. 1997;11(20):3-9.

Maupomé G, Peters D, White A. Use of clinical services compared with patients perceptions of and satisfaction with oral health status. J Public Health Dent. 2004;64(2):88-95.

Heft MW, Gilbert GH, Shelton BJ, Duncan RP. Relationship of dental status, sociodemographic status, and oral symptoms to perceived need for dental care. Community Dent Oral Epidemiol. 2003;31(3):51-60.

John MT, Koepsell TD, Hujoel P, Miglioretti DL, Leresche L, Micheelis W. Demographic factors denture status and oral health-related quality of life. Community Dent Oral Epidemiol 2004;32:125-32.

Tassinari WS. Contexto sócio-econômico e percepção da saúde bucal em uma população de adultos no Rio de Janeiro, Brasil: uma análise multinível. Cad Saúde Pública. 2007; 3(1):127-36.

Cruz DT, Caetano VC, Leite, ICG. Envelhecimento populacional e bases legais da atenção à saúde do idoso. Cad saúde colet. 2010;18(4):500-8.

Brunetti R, Montenegro F, Marchini L. Odontogeriatria - uma visão gerontológica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

Mcgrath C, Bedi R. Can dentures improve the quality of life of those who have experienced considerable tooth loss? J Dent. 2001;29:243-46.

Publicado
2021-02-24
Como Citar
Sera, E. A. R., Osório, N. B., Ribeiro, E. M., & Neto, L. S. S. (2021). Avaliação de saúde bucal em idosos da Universidade da Maturidade: estudo transversal. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(3), 436-441. https://doi.org/10.21270/archi.v10i3.5138
Seção
Original Articles