Sialolitíase em região sublingual direita: relato de caso

  • Camila Barbosa da Silva Curso de graduação em Odontologia, Escola Superior de Ciências da Saúde, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) 69065-001 Manaus-AM, Brasil
  • Lioney Nobre Cabral Escola Superior de Ciências da Saúde, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) 69065-001 Manaus-AM, Brasil
  • Tiago Novaes Pinheiro Escola Superior de Ciências da Saúde, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) 69065-001 Manaus-AM, Brasil
  • Antonio Jorge Araújo de Vasconcelos II Escola Superior de Ciências da Saúde, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) 69065-001 Manaus-AM, Brasil
Palavras-chave: Cálculos das Glândulas Salivares, Glândula Sublingual, Cirurgia Bucal

Resumo

Sialolitíases de pequenas proporções localizadas na porção terminal do ducto podem ser difíceis de serem eliminadas de forma passiva, causando problemas ao paciente como episódios de dor e desconforto, podendo evoluir para complicações como infecção ou retenção mucosa. O presente trabalho relata um caso de sialolitíase de uma paciente de 35 anos. Ao exame clínico constatou-se a presença de uma elevação nodular na região de carúncula sublingual, formato cilíndrico, indolor e móvel à palpação, endurecida, coloração amarelada, aumento de volume sensível no pescoço durante algumas refeições, e evolução de sete meses. Ao exame tomográfico, foi possível observar a presença de uma massa hiperdensa na região de assoalho bucal. Inicialmente foi realizado uma ordenha associada a colocação de cone de guta percha, mas não se obteve sucesso. O tratamento realizado foi a remoção cirúrgica do sialólito sem necessidade de síntese associado ao uso tópico de Mud Oral juntamente com a orientação da ordenha para estimulação do fluxo salivar. A hipótese diagnóstica para esta lesão foi de sialolitíase e a mesma foi confirmada através da análise histopatológica. A paciente, continuou em acompanhamento pós-operatório durante 3 semanas, durante este período, a mesma não desenvolveu nenhuma sintomatologia relevante, sendo dispensada após 21 dias. Portanto, diante das possibilidades clínicas e situação da paciente optou-se por métodos mais conservadores e menos invasivos associados a orientações de cuidados pós-operatórios para que se obtivesse uma rápida recuperação e um bom prognóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Silveira RL, Machado R, Borges H, Oliveira R. Múltiplos sialolitos em glândula submandibular direita: relato de caso. Rev Fac Oontol Lins. 2005;17(1):39-42.

Neville BW, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Patologia Oral e Maxilofacial. 3. ed., Rio de Janeiro: Elsevier; 2009.

Kraaij S, Karagozoglu KH, Forouzanfar T, Veerman EC, Brand HS. Salivary stones: symptoms, aetiology, biochemical composition and treatment. Br Dent J. 2014;217(11):E23.

Parkar MI, Vora MM, Bhanushali DH. A Large Sialolith Perforating the Wharton's Duct: Review of Literature and a Case Report. J Maxillofac Oral Surg. 2012;11(4):477-82.

Lustmann J, Regev E, Melamed Y. Sialolithiasis. A survey on 245 patients and a review of the literature. Int J Oral Maxillofac Surg. 1990;19(3):135-38.

Landgraf H, Assis AFD, Klüppel LE, Oliveira CFD, Gabrielli MAC. Extenso sialolito no ducto da glândula submandibular: relato de caso. Rev Cir Traumatol Buco-Maxilo-Fac. 2006;6(2):29-34.

Iqbal A, Gupta AK, Natu SS, Gupta AK. Unusually large sialolith of Wharton's duct. Ann Maxillofac Surg. 2012;2(1):70-3.

Hazarika P, Punnoose SE, Singh R, Arora S. Deep and unusual sialolithiasis of submandibular duct and gland: a surgical dilemma. Indian J Otolaryngol Head Neck Surg. 2013;65(4):309-13.

Choi J, Kim IK, Oh NS. Multiple sialoliths in sublingual gland: report of a case. Int J Oral Maxillofac Surg. 2002;31(5):562-63.

Jaeger F, Andrade R, Alvarenga RL, Galizes BF, Amaral MBF. Sialolito gigante no ducto da glândula submandibular. Rev Port Estomatol Med Dent Cir Maxilofac. 2013;54(1):33-6.

Sobrino-Guijarro B, Cascarini L, Lingam RK. Advances in imaging of obstructed salivary glands can improve diagnostic outcomes. Oral Maxillofac Surg. 2013;17(1):11-9.

Austin T, Davis J, Chan T. Sialolithiasis of submandibular gland. J Emerg Med. 2004;26(2):221-23.

Mandel L, Alfi D. Diagnostic imaging for submandibular duct atresia: literature review and case report. J Oral Maxillofac Surg. 2012;70(12):2819-22.

Manzi FR, Silva AIV, Dias FG, de Fátima Ferreira E. Sialolito na glândula submandibular: Relato de caso clínico. ROBRAC. 2010;19(50):270-74.

Singh Gill MP, SINGH AP. Spontaneous expulsion of an asymptomatic large submandibular salivary gland calculus: a case report. JCDR. 2012;6(5):908-9.

Farenzena KP, da Rocha Vieira R, Mallmann CT, De Carli JP, da Silva SO. Sialolitíase: revisão de literatura e levantamento de casos. Odonto. 2012;20(40):31-9.

Graziani F, Vano M, Cei S, Tartaro G, Mario G. Unusual asymptomatic giant sialolith of the submandibular gland: a clinical report. J Craniofac Surg. 2006;17(3):549-52.

Siddiqui SJ. Sialolithiasis: an unusually large submandibular salivary stone. Br Dent J. 2002;193(2):89-91.

Arunkumar KV, Garg N, Kumar V. Oversized submandibular gland sialolith: a report of two cases. J Maxillofac Oral Surg. 2015;14(Suppl 1):116-19.

Su YX, Zhang K, Ke ZF, Zheng GS, Chu M, Liao GQ. Increased calcium and decreased magnesium and citrate concentrations of submandibular/sublingual saliva in sialolithiasis. Arch oral biol. 2010;55(1):15-20.

Magnabosco Neto AE. Sialolito na regiäo de glândula parótica: relato de um caso clínico. BCI. 2002;9(35):210-14.

Pereira RS, Bonardi JP, Silva JR, Mourão CFAB, Souza FI, Pimentel RM. Remoção cirúrgica de sialolito no ducto da glândula submandibular: relato de caso. Arch Health Invest. 2017;6(4):185-88.

Silva ARS, Soares GR, Soubhia AMP, Miyahara GI. Considerações atuais da sialolitíase de ducto de glândula submandibular. Rev Odontol Araçatuba. 2010;46-50.

Publicado
2021-03-02
Como Citar
Silva, C. B. da, Cabral, L. N., Pinheiro, T. N., & Vasconcelos II, A. J. A. de. (2021). Sialolitíase em região sublingual direita: relato de caso. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(3), 368-372. https://doi.org/10.21270/archi.v10i3.5181
Seção
Original Articles