Presença de placas de ateroma calcificadas na artéria carótida: análise em radiografias panorâmicas

  • Íris Quintão dos Santos Cirurgiã-Dentista graduada pelo Centro Universitário de João Pessoa – UNIPÊ 58053-000 João Pessoa-PB, Brasil
  • José Jhenikártery Maia de Oliveira Graduando do Curso de Odontologia pelo Centro Universitário de João Pessoa – UNIPÊ 58053-000 João Pessoa-PB, Brasil https://orcid.org/0000-0003-2915-5607
  • Micaella Fernandes Farias Graduanda do Curso de Odontologia pelo Centro Universitário de João Pessoa – UNIPÊ 58053-000 João Pessoa-PB, Brasil https://orcid.org/0000-0002-4072-8149
  • Karolyne de Melo Soares Graduanda do Curso de Odontologia pelo Centro Universitário UNIESP 58109-303, Cabedelo-PB, Brasil
  • Murilo Quintão dos Santos Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley HULW, Universidade Federal da Paraíba – UFPB, 58051-900, João Pessoa-PB, Brasil
  • Artemisa Fernanda Moura Ferreira Professora Mestre do Curso de Graduação em Odontologia do Centro Universitário de João Pessoa – UNIPÊ 58053-000 João Pessoa-PB, Brasil
  • Júlio Maciel Santos de Araújo Professor Doutor do Curso de Graduação em Odontologia e da Pós-Graduação (Lato sensu) em Implantodontia pelo Centro Universitário UNIESP 58109-303, Cabedelo-PB, Brasil
Palavras-chave: Doenças das Artérias Carótidas, Radiografia Panorâmica, Placa Aterosclerótica

Resumo

Objetivo: avaliar a presença de placas de ateroma calcificadas na artéria carótida através de radiografias panorâmicas de pacientes com idade superior a 40 anos. Metodologia: trata-se de uma pesquisa de caráter descritivo, quantitativo, observacional e transversal, realizada na clínica radiográfica INTERFACE, localizada no município de João Pessoa-PB. O universo foi composto por todos os exames de radiografias panorâmicas de pacientes com idade superior a 40 anos realizados no decorrer do ano de 2015. Para tanto, a amostra foi constituída por 1000 radiografias. Utilizou-se para coleta de dados uma ficha de registro, contendo informações sobre sexo, idade, e a localização do ateroma, respeitando os critérios éticos. Os dados foram analisados e processados pelo programa SPSS (Statistical Package for the Social Sciences), versão 20.0. Resultados: A amostra apresenta radiografias com pacientes de ambos os sexos, composta por 81,60% de pacientes com ausência de placas de ateroma na artéria carótida, 11,90% com presença de placas na região direita, 4,90% presença de placas na região esquerda e 1,60% com presença de placas bilateralmente. De acordo com o sexo, 46,20% do sexo feminino apresentaram ausência de placas de ateroma na artéria carótida, já o sexo masculino apenas 34,40%. Conclusão: a prevalência de placas de ateromas calcificadas na artéria carótida foi relativamente baixa na população estudada. Ainda que a radiografia panorâmica não seja o exame de primeira escolha na identificação de placas de ateroma, foi possível observá-las na presente pesquisa, sendo assim, pode-se considerar uma ferramenta de auxílio no seu diagnóstico precoce.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Justo MP, Pescinini Salzedas LM, Sanomiya Ikuta CR. A importância da interpretação radiográfica na detecção de calcificações na artéria carótida. Arch Health Invest. 2018;7 (Spec Iss 3):11.

Pereira VAC, Sousa Filho LF, Costa CHM, Beltrão RV, Almeida MSC. Imaginologia da placa ateromatosa calcificada - relato de caso. Arch Health Invest. 2018:7(Special Issue 1):38.

Tamura T, Inui M, Nakase M, Nakamura S, Okumura K, Tagawa T. Clinicostatistical study of carotid calcification on panoramic radiographs. Oral Dis. 2005;11(5):314-17.

Corrêa-Camacho CR, Dias-Melicio LA, Soares AMVC. Aterosclerose, uma resposta inflamatória. Arq Ciênc Saúde, 2007;14(1):41-8.

Senosiain-Oroquieta A, Pardo-López B, De Carlos-Villafranca F, Cobo-Plana J. Detección de placas de ateroma mediante radiografías dentales. RCOE, 2006;11(3):297-30.

Thelle D. Women and coronary heart disease: a review with special emplasis on some risk factors. Lipid Rev. 1990;4:34-39.

Roldán-Chicano R, Oñate-Sánchez RE, López-Castaño F, Cabrerizo-Merino MC, Martínez-López F. Panoramic radiograph as a method for detecting calcified atheroma plaques. Review of literature. Med Oral Patol Oral Cir Bucal. 2006;11(3):E261-66.

Fuentes Ramón, Prieto Ruth, Silva Héctor, Bornhardt Thomas, Cuevas F. Morfometría mandibular en adultos a través de uma radiografia panorâmica. Int J Morphol. 2008; 26(2):415-18.

Almeida-Barros RQ, Oka SCR, Holmes TSV, Cavalcanti AL, Bento PM, Godoy GP. Diagnóstico precoce de ateromas por meio de exames radiográficos rotineiros em odontologia: Considerações atuais. Odontol. Clín-Cient, 2011;10(2):129-31.

Freire JL, França SR, Teixeira FW, Fonteles FA, Chaves FN, Sampieri MB. Prevalence of calcification of the head and neck soft tissue diagnosed with digital panoramic radiography in Northeast Brazilian population. Minerva Stomatol. 2019;68(1):17-24.

Kats L, Vered M, Zlotogorski-Hurvitz A, Harpaz I. Atherosclerotic carotid plaque on panoramic radiographs: neural network detection. Int J Comput Dent. 2019;22(2):163-69.

Schroder AGD, de Araujo CM, Guariza-Filho O, Flores-Mir C, de Luca Canto G, Porporatti AL. Diagnostic accuracy of panoramic radiography in the detection of calcified carotid artery atheroma: a meta-analysis. Clin Oral Investig. 2019;23(5):2021-40.

Atalay Y, Asutay F, Agacayak KS, Koparal M, Adali F, Gulsun B. Evaluation of calcified carotid atheroma on panoramic radiographs and Doppler ultrasonography in an older population. Clin Interv Aging. 2015;10:1121-29.

Friedlander AH, Lande A. Panoramic radiographic identification of carotid arterial plaques. Oral Surg Oral Med Oral Pathol. 1981; 52(1):102-4.

Inger Teixeira de Campos Tuñas Eduardo José da Costa Santos Leonardo de Mello de Veiga Luiz Fernando Deluiz Sérgio de Carvalho Weyne Tuñas ITC et al. Ateromas de carótida nas panorâmicas: como o clínico pode identificar?. Rev. Bras. Odontol. 2012;69(2):203-6.

Tiller R, Bengel W, Rinke S, Ziebolz D. Association between carotid area calcifications and periodontal risk: a cross sectional study of panoramic radiographic findings. BMC Cardiovasc Disord. 2011;11:67.

Pornprasertsuk-Damrongsri S, Virayavanich W, Thanakun S, Siriwongpairat P, Amaekchok P, Khovidhunkit W. The prevalence of carotid artery calcifications detected on panoramic radiographs in patients with metabolic syndrome. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod. 2009;108(4):e57-62.

Guimarães GO, Oliveira IE, Nobile Junior D, Messina Calderón JC, Saddy MS. Radiografia panorâmica: identificação de pacientes susceptíveis ao acidente vascular cerebral por meio da detecção de ateromas na bifurcação da carótida. Conscientia e Saúde. 2005;4:97- 104.

Romano-Sousa CM, Krejci L, Medeiros FMMa, Graciosa-Filho RG, Martins MFF, Guedes VN et al . Diagnostic agreement between panoramic radiographs and color doppler images of carotid atheroma. J Appl Oral Sci. 2009;17(1):45-8.

Christou P, Leemann B, Schimmel M, Kiliaridis S, Müller F. Carotid artery calcification in ischemic stroke patients detected in standard dental panoramic radiographs - a preliminary study. Adv Med Sci. 2010;55(1):26-31.

Horsley SH, Beckstrom B, Clark SJ, Scheetz JP, Khan Z, Farman AG. Prevalence of carotid and pulp calcifications: a correlation using digital panoramic radiographs. Int J Comput Assist Radiol Surg. 2009;4(2):169-73.

Uthman AT, Al-Saffar AB. Prevalence in digital panoramic radiographs of carotid area calcification among Iraqi individuals with stroke-related disease. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod. 2008;105(4):e68-73.

Publicado
2021-03-09
Como Citar
Santos, Íris Q. dos, Oliveira, J. J. M. de, Farias, M. F., Soares, K. de M., Santos, M. Q. dos, Ferreira, A. F. M., & Araújo, J. M. S. de. (2021). Presença de placas de ateroma calcificadas na artéria carótida: análise em radiografias panorâmicas. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(4), 579-583. https://doi.org/10.21270/archi.v10i4.5194
Seção
Original Articles