Lesão por armlock em atleta amador de jiu-jitsu: relato de caso

  • Luis Guilherme Rosifini Alves Rezende Médico Assistente da Cirurgião de Mão, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, HC-FMRP-USP, Campus Monte Alegre, 14049-900 Ribeirão Preto – SP, Brasil
  • Filipe Jun Shimaoka Médico Assistente da Cirurgião de Mão, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, HC-FMRP-USP, Campus Monte Alegre, 14049-900 Ribeirão Preto – SP, Brasil
  • Gunter Shin Iti Takamori Shimabukuro Médico Assistente da Cirurgião de Mão, Hospital Estadual de Serrana do Complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, HC-FMRP-USP, 14150-000 Serrana – SP, Brasil
  • Luiz Garcia Mandarano-Filho Médico Assistente da Cirurgião de Mão, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, HC-FMRP-USP, Campus Monte Alegre, 14049-900 Ribeirão Preto – SP, Brasil
  • Nilton Mazzer Professor Titular e Chefe da Divisão de Cirurgia da Mão, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, HC-FMRP-USP, Campus Monte Alegre 14049-910 Ribeirão Preto – SP, Brasil
  • Cláudio Henrique Barbieri Professor Titular e Chefe da Divisão de Cirurgia da Mão, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, HC-FMRP-USP, Campus Monte Alegre 14049-910 Ribeirão Preto – SP, Brasil
Palavras-chave: Cotovelo, Ligamentos, Ferimentos e Lesões, Artes Marciais, Traumatismos em Atletas

Resumo

O jiu-jitsu brasileiro é uma modalidade de arte marcial que utiliza o princípio da imobilização para a execução de seus golpes. Este esporte tem apresentado aumento do número de praticantes nas últimas duas décadas. Isto implica no aumento do número de lesões, principalmente quando se considera o perfil dos atletas amadores. As lesões do cotovelo no jiu-jitsu estão entre as lesões mais comuns nesta modalidade esportiva.  O mecanismo de trauma mais observado é a hiperextensão forçada durante a aplicação da chave de braço (armlock ou armbar). Apresentamos um relato de caso de um paciente de 26 anos com uma lesão aguda do complexo ligamentar medial por chave de braço durante uma luta de jiu-jitsu. O paciente foi submetido ao tratamento conservador, com imobilização e fortalecimento da musculatura flexo-pronadora. Realizou-se o retorno gradual ao esporte, apresentando bom resultado funcional do cotovelo e do membro superior após quatro anos de seguimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Scoggin JF 3rd, Brusovanik G, Izuka BH, Zandee van Rilland E, Geling O, Tokumura S. Assessment of Injuries During Brazilian Jiu-Jitsu Competition. Orthop J Sports Med. 2014;2(2):2325967114522184.

Kreiswirth EM, Myer GD, Rauh MJ. Incidence of injury among male Brazilian jiujitsu fighters at the World Jiu-Jitsu No-Gi Championship 2009. J Athl Train. 2014;49(1):89-94.

Moriarty C, Charnoff J, Felix ER. Injury rate and pattern among Brazilian jiu-jitsu practitioners: A survey study. Phys Ther Sport. 2019;39:107-13.

Almeida TBC, Dobashi ET, Nishimi AY, Almeida EB Junior, Pascarelli L, Rodrigues LMR. Analysis of the pattern and mechanism of elbow injuries related to armbar-type armlocks in jiu-jitsu fighters. Acta Ortop Bras. 2017;25(5):209-11.

Stephenson C, Rossheim ME. Brazilian Jiu Jitsu, Judo, and Mixed Martial Arts Injuries Presenting to United States Emergency Departments, 2008-2015. J Prim Prev. 2018;39(5):421-35.

Petrisor BA, Del Fabbro G, Madden K, Khan M, Joslin J, Bhandari M. Injury in Brazilian Jiu-Jitsu Training. Sports Health. 2019;11(5):432-39.

das Graças D, Nakamura L, Barbosa FSS, Martinez PF, Reis FA, Oliveira-Junior SA. Could current factors be associated with retrospective sports injuries in Brazilian jiu-jitsu? A cross-sectional study. BMC Sports Sci Med Rehabil. 2017;9:16.

Udall JH, Fitzpatrick MJ, McGarry MH, Leba TB, Lee TQ. Effects of flexor-pronator muscle loading on valgus stability of the elbow with an intact, stretched, and resected medial ulnar collateral ligament. J Shoulder Elbow Surg. 2009;18(5):773-78.

Park MC, Ahmad CS. Dynamic contributions of the flexor-pronator mass to elbow valgus stability. J Bone Joint Surg Am. 2004;86(10):2268-74.

Rettig AC, Sherrill C, Snead DS, Mendler JC, Mieling P. Nonoperative treatment of ulnar collateral ligament injuries in throwing athletes. Am J Sports Med. 2001;29(1):15-7.

Podesta L, Crow SA, Volkmer D, Bert T, Yocum LA. Treatment of partial ulnar collateral ligament tears in the elbow with platelet-rich plasma. Am J Sports Med. 2013;41(7):1689-94.

Ford GM, Genuario J, Kinkartz J, Githens T, Noonan T. Return-to-Play Outcomes in Professional Baseball Players After Medial Ulnar Collateral Ligament Injuries: Comparison of Operative Versus Nonoperative Treatment Based on Magnetic Resonance Imaging Findings. Am J Sports Med. 2016;44(3):723-28.

Ramos N, Limpisvasti O. UCL Injury in the Non-throwing Athlete. Curr Rev Musculoskelet Med. 2019;12(4):527-33.

Wysocki RW, Cohen MS. Primary osteoarthritis and posttraumatic arthritis of the elbow. Hand Clin. 2011;27(2):131-37,

Publicado
2021-02-28
Como Citar
Alves Rezende, L. G. R., Shimaoka, F. J. ., Shimabukuro, G. S. I. T. ., Mandarano-Filho, L. G. ., Mazzer, N. ., & Barbieri, C. H. . (2021). Lesão por armlock em atleta amador de jiu-jitsu: relato de caso. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(3), 450-453. https://doi.org/10.21270/archi.v10i3.5335
Seção
Original Articles