Acesso aos serviços de saúde bucal na atenção primária antes e durante o contexto da pandemia de COVID-19

Autores

  • Waleska Fernanda Souto Nóbrega Doutoranda em Odontologia, Programa de pós-graduação em Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB 58429-500 Campina Grande – PB, Brasil
  • Gustavo Correia Basto da Silva Doutorando em Odontologia, Programa de pós-graduação em Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB 58429-500 Campina Grande – PB, Brasil
  • Danilo Vieira Barbosa Graduado em Odontologia, Universidade Federal de Campina Grande – UFCG 58700-000 Patos – PB, Brasil
  • Sérgio d'Ávila Lins Bezerra Cavalcanti Professor Doutor do Programa de pós-graduação em Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB 58429-500 Campina Grande – PB, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.21270/archi.v10i7.5467

Palavras-chave:

Vigilância Epidemiológica, Saúde Bucal, Infecções por Coronavirus

Resumo

Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar como se deu o acesso aos serviços odontológicos na atenção primária à saúde (APS) na Paraíba entre os anos de 2019 e 2020. Metodologia: Foram coletados do Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (SISAB) dados referentes às primeiras consultas odontológicas, tratamentos concluídos e vigilância em saúde bucal dos anos de 2019 e 2020. Após coletados os dados foram tabulados no Microsof Excel e em seguida analisados no SPSS versão 24.0. Resultados: Primeiras consultas odontológicas e tratamentos concluídos apresentaram uma queda vertiginosa entre os anos de 2019 e 2020 que pode ser atribuída às orientações de suspensão do atendimento odontológico eletivo durante a pandemia de Covid – 19. Conclusão: mudanças restritivas como a suspensão dos procedimentos eletivos, restringiu o acesso da população aos serviços odontológicos, podendo acarretar mudanças ainda não conhecidas e incomensuráveis na necessidade de tratamento, bem como na saúde bucal e qualidade de vida dos usuários do serviço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Baldan, LC, Teixeira FF, Zermiani, T.C. Atenção odontológica durante a pandemia de COVID-19: uma revisão de literatura. Vigil sanit debate. 2021;9(1):36-46.

Carrer FCA, Galante ML, Gabriel M, Pischel N, Giraldes AI, Neumann A et al. A COVID-19 na América Latina e suas repercussões para a odontologia. Rev Panam Salud Publica. 2020;44:20202020.

Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB). Conselho Federal de Odontologia (CFO). Recomendações AMIB/CFO para enfrentamento da COVID-19 na Odontologia. Fevereiro. [Internet]. 2020. [citado em 03 de Maio de 2021]. Disponível em: https://website.cfo.org.br/wp-content/uploads/2020/03/AMIB_CFO-Recomendac%CC%A7o%CC%83es.pdf.

Santiago CP, Cavalcante DFB, Ambrosano GMB, Pereira AC, Lucena EHG, Cavalcanti YW et al. Resolutividade da Atenção Básica em Saúde Bucal em municípios do estado da Paraíba, Brasil. Ciênc Saude Coletiva. 2021;26(Supl 2):3589-97.

Lucena EHG, Freire AR, Freire DEWG, Araújo ECF, Lira GNW, Brito ACM et al. Acesso em saúde bucal na atenção básica antes e após o início da pandemia de COVID19 no Brasil. PBOCI – 2020 -0139. (preprint). [Citado em 03 de Maio de 2021]. Disponível em: https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/preprint/view/819/1126.

Publicado

2021-07-16

Como Citar

Nóbrega, W. F. S., Silva, G. C. B. . da, Barbosa, D. V., & Cavalcanti, S. d’Ávila L. B. (2021). Acesso aos serviços de saúde bucal na atenção primária antes e durante o contexto da pandemia de COVID-19. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 10(7), 1164–1166. https://doi.org/10.21270/archi.v10i7.5467

Edição

Seção

Original Articles

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.