P-o26G - Terapia por acupuntura comparada à placa oclusal em mulheres portadoras de DTM

  • LC Capalbo
  • CBM Sant'Anna
  • RS Piato
  • KB Hall
  • ALB Dyonisio
  • JV Lima
  • LPG Costa
  • LGR Alves Rezende
  • MCR Alves Rezende

Resumo

Foram comparados os efeitos da acupuntura e da placa oclusal no tratamento da DTM em mulheres. 48 pacientes do gênero feminino (39,3 ± 6,8 anos), atendidas na Faculdade de Odontologia de Araçatuba/Unesp, com limitação de abertura bucal e dor orofacial diagnosticada com RDC e medida por escala analógica visual (0-10). Foram excluídas da amostra pacientes com problemas oclusais, doenças sistêmicas, gravidez e idade inferior a 18 anos. Após randomização, o primeiro grupo foi tratado com acupuntura (GI). O segundo, com placa oclusal (GII). As variáveis de desfecho foram avaliados no início (antes da primeira sessão de tratamento) e após 1, 3 e 6 meses. Principais critérios de sucesso foram ampliação da abertura bucal e redução da dor. GI exibiu redução de dor ao mastigar de 5 para 1, 2 e 1 após 1, 3 e 6 meses, respectivamente. Em GII, dor ao mastigar diminui de 4 para 2, 1 e 2 após 1, 3 e 6 meses, respectivamente. A abertura bucal (mm) aumentou de 28 para 42, 44 e 46 após a 1, 3 e 6 meses, respectivamente, em GI. Em GII a abertura bucal melhorou de 29 para 40, após 1 mês, e 43 e 42 após 3 e 6 meses. Redução significativa da dor foi observada em ambos os grupos (p <0,001, teste de Wilcoxon). O grupo que recebeu acupuntura teve significativa melhora clínica de abertura bucal (Mann-Whitney). Os resultados sugerem associação positiva entre placa oclusal e acupuntura na redução da dor orofacial. A acupuntura foi mais eficaz no aumento da abertura bucal.
Palavras-chave: Oclusão; Músculos Mastigatórios; Terapêutica

lecapalbo@hotmail.com

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-12-31
Como Citar
Capalbo, L., Sant’Anna, C., Piato, R., Hall, K., Dyonisio, A., Lima, J., Costa, L., Alves Rezende, L., & Alves Rezende, M. (2013). P-o26G - Terapia por acupuntura comparada à placa oclusal em mulheres portadoras de DTM. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION, 2. Recuperado de https://archhealthinvestigation.com.br/ArcHI/article/view/561